RETORNO

AMADOS! DEPOIS DE UMA PARADA ,RETORNAMOS REVIGORADOS E CADA VEZ MAIS CERTOS EM CONTINUARMOS NOSSA APRENDIZAGEM.NESSE PERÍODO SOMENTE FORAM POSTADOS MENSAGENS EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK,NA QUAL PARTILHAMOS ASSUNTOS TÃO RELEVANTES NESSE MOMENTO DE TRANSIÇÃO!VAMOS EM FRENTE QUERIDOS EM NOSSA CAMINHADA COM AMOR ,LUZ,FÉ E DEUS EM NOSSOS CORAÇÕES! NAMASTE

SESSÃO CINEMA


FILME*26/08/2012

ALTA FREQUENCIA-UNIVERSOS PARALELOS

O que você faria se tivesse a chance de voltar no tempo e mudar apenas um evento na sua vida? John Sullivan (James Caviezel) tem a resposta na ponta da língua: desfaria os eventos de 12 de outubro de 1969, quando um incêndio matou seu pai (Dennis Quaid), um heróico bombeiro. 
Desde então, John sonha em ter conseguido impedir a tragédia daquele dia fatal, que fez com que sua vida como adulto se tornasse cheia de raiva e solidão. Mas agora John pode conseguir realizar seu desejo. Um dia antes do aniversário da morte do pai, em meio a uma terrível tempestade, John encontra o rádio velho de seu pai. 
Apesar da estática, ele consegue conversar com um homem que diz ser um bombeiro e que jogou nas World Series de 1969, assim como seu pai. Mas será que John está mesmo falando com seu pai, ambos na mesma casa, no mesmo rádio, mas com três décadas de distância entre eles?
Filmes e desenhos
Licença padrão do YouTube

Categoria:

Licença:










18/08/12

O Abrigo – Legendado

O Abrigo Legendado
Título Original: Take Shelter
Áudio: Inglês
Legenda: Português
Tempo de Duração: 120 minutos
Ano de Lançamento: 2011
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Sinopse:  Atormentado por uma série de visões apocalípticas, um homem não sabe se deve proteger sua família da tempestade que se aproxima ou dele mesmo.




http://www.filmesonlinegratis.net


30/07/12


"Os Exilados de Capela" (Livro) - Edgard Armond - É uma obra extraordinária que trata das questões dos espíritos; chegando a inquietante assertiva: A evoluçã...



06/11/11

The Third Man Factor (Anjos da Guarda ou o "Fator Terceir0 Homem"?)


Um sobrevivente do 11 de setembro, um astronauta e um mergulhador vivenciaram incidentes bastante distintos, mas com um ponto surpreendentemente em comum: eles dizem ter sentido uma presença misteriosa que os protegeu neste momento de grande perigo. O que dizer destas presenças? Elas podem ser explicadas? Os religiosos as chamam de anjos da guarda ou encontros divinos. Poderiam ser anjos? Fantasmas? Ou seria apenas fruto de sua imaginação? O documentário mergulha fundo neste fenômeno para quebrar a barreira entre a ciência e o sobrenatural.


  



Sinopse

O Factor Terceiro Homem resulta de uma ideia extraordinária: que aqueles que se encontram às portas da morte, frequentemente aventureiros e exploradores, sentem a presença de uma espécie de ser incorpóreo a seu lado que os encoraja a sobreviver.


O mais espantoso é que ao longo dos anos, este fenómeno tem ocorrido com frequência, nos mais variados casos: desde sobreviventes do 11 de Setembro, a alpinistas, mergulhadores, exploradores dos pólos, prisioneiros de guerra, marinheiros solitários, aviadores e astronautas. Todos escaparam a acontecimentos traumáticos e contam histórias surpreendentemente parecidas que revelam a presença de uma espécie de guardião.

Esta força misteriosa tem sido justificada de diferentes formas: desde alucinações a intervenção divina. Pesquisas neurológicas recentes sugerem, porém, outra coisa. Neste livro John Geiger combina história, análise científica e aventuras notáveis para explicar este segredo da sobrevivência, um Terceiro Homem que - parafraseando o lendário alpinista italiano Reinhold Messner - «nos permite o impossível».

O Factor Terceiro Homem de John Geiger




Em 1933, o explorador britânico Frank Smyth quase se tornou a primeira pessoa a chegar ao cume do Monte Everest. A jornada para o topo da montanha foi árdua e quase desastrosa; sua caminhada inteira tinha ficado para trás, incapaz de fazê-la através do vento varrendo e oxigênio, neve, gelo baixos. Smyth continuou, mas nunca chegou ao topo - ele perdeu por 1.000 pés (equivalente a 1 metro).
 
Mais tarde, escrevendo em seu diário, Smyth descreveu algo que os cientistas geralmente se referem como o "Fator Terceiro Homem".

Ele contou como em um ponto na subida, ele enfiou a mão no bolso, tirou um pedaço de balo de hortelã Kendal, partiu-a ao meio e virou-se para dar a outra metade para um companheiro. Mas não havia ninguém lá: "Todo o tempo que eu estava subindo sozinho, eu tinha um forte sentimento de que eu estava acompanhado por uma segunda pessoa O sentimento era tão forte que eliminou completamente toda a solidão que eu poderia ter sentido.".

Geiger
Foto por Daniel J. Catt
John Geiger é o autor de quatro outras obras de não-ficção, incluindo congelados In Time: The Fate of a Expedição Franklin.


O escritor John Geiger, autor das crônicas do fenômeno companheiro fantasma em seu novo livro, O Fator Terceiro Homem: Sobreviventes do Impossível explica que o Terceiro Homem é um ser invisível que intervém em um momento crítico - quando as pessoas estão em grande stress ou em uma luta de vida ou morte - para ajudar, dar conforto ou apoio.

"Claramente há uma explicação espiritual ou religiosa a esse fenômeno", diz Geiger Guy Raz. Mas ele também diz que há forte ciência por trás do Terceiro Homem:"Muitos céticos e não crentes também tiveram essa experiência e que atribuí-la a outras explicações não há certamente alguma ciência muito interessante por trás disso."

Geiger passou cinco anos rastreando as histórias de pessoas que já experimentaram o fenômeno Terceiro Homem. Ele abre seu livro com a história de Ron DiFrancesco, um trabalhador no World Trade Center em 11/09.
DiFrancesco estava no chão da Torre 84 Sul, quando o segundo avião bateu. Ele tentou fazer o seu caminho para baixo da escada, mas foi forçado a deitar-se para evitar um grande incêndio e fumaça espessa. Foi então que ele se lembra sensação de que algo agarrou sua mão e conduzi-lo fora. DiFrancesco foi a última pessoa a deixar a Torre Sul desabou antes.
Geiger diz que as explicações científicas por trás da gama Terceiro Homem a partir dereações bio-químicas, uma falha na atividade cerebral (sensação de corpo de desligar).
"Se entendermos que o Fator de Terceiro Homem é uma parte de nós, o caminho é a adrenalina ... então podemos começar a acessá-lo mais facilmente", explica ele. "Não é uma alucinação no sentido de que as alucinações são desordem. Então podemos começar a acessá-lo mais facilmente."
- John Geiger

"Se entendermos que o Fator de Terceiro Homem é uma parte de nós, a forma como a adrenalina é ... então podemos começar a acessá-la mais facilmente," ele explica. "Não é uma alucinação no sentido que as alucinações são desordenamento. Este é um guia muito útil e ordenado."

Um dos exemplos mais famosos do fenômeno ocorreu durante a expedição de Sir Ernest Shackleton à Antárctica em 1916. O barco da equipe ficou preso no gelo e eles foram forçados a fazer uma cansativa jornada em cadeias de montanhas e geleiras a uma estação de caça às baleias na Baía Stromness. Shackleton escreveu mais tarde:"Eu sei que durante essa longa marcha e trasfega de 36 horas sobre as montanhas e geleiras sem nome, pareceu-me muitas vezes que eram quatro e não três."

Mais tarde, o poeta T.S. Eliot, lê Shackleton e conta de um misterioso  "quarto" homeme tomou alguma licença poética com a idéia, incluindo-a em seu famoso poema, The Waste Land ("terra desolada") . Ele virou o quarto de Shackleton em um terço - e é aí que o fenômeno recebe o seu nome:
Quem é o terceiro que caminha sempre ao seu lado? 
Quando eu contar, há apenas você e eu juntos 
Mas quando eu olho em frente até a estrada branca 
Há sempre um outro caminhando ao seu lado um 
A esgueirar-se, envolto em um manto marrom, encapuzado. 
Não sei se um homem ou uma mulher 
- Mas quem é esse que te segue a seu lado?


"É uma capacidade surpreendente, se você pensar", diz Geiger.
"E isso meio que sugere a idéia de que como seres humanos nunca estamos verdadeiramente sozinhos, que temos essa capacidade de recorrer a este recurso quando mais precisamos em nossas vidas."
__________________________

Trecho: "O Fator Terceiro Homem '

Cover
NOTA: As notas de rodapé a partir deste trecho foram removidas.


Capítulo Um: O Terceiro Homem


Ron DiFrancesco estava em sua mesa no Euro Brokers, uma firma de negociação financeira, no chão octagésimo quarto da Torre Sul do World Trade Center em Nova York quando o avião atingiu a Torre Norte em frente dele. Era 08h46 em 11 de setembro de 2001.

Houve um grande estrondo, e as luzes da Torre Sul piscaram. Fumaça, cinza derramada da Torre Norte. No momento de impacto, todas as escadas na Torre Norte se tornaram intransitável a partir do nonagésimo segundo andar para cima, prendendo 1.356 pessoas. Alguns agitavam desesperadamente por ajuda. A maioria dos que trabalhavam na Euro Brokers começaram a evacuar o edifício, mas DiFrancesco ficou. Poucos minutos depois, um anúncio preciso foi transmitido ao longo do sistema do edifício: “Um incidente ocorreu em outro edifício, mas "construção” da Torre Dois é segura. Não há necessidade de evacuar o Edifício Dois. Se você está no meio de evacuação, você pode retornar ao seu escritório usando as portas de reentrada nos pisos de reentrada e os elevadores para retornar ao seu escritório. Repito, o Edifício Dois é seguro.... "

DiFrancesco, um corretor do mercado monetário originalmente de Hamilton, Ontario, telefonou para sua esposa, Maria, para lhe dizer que um avião tinha batido a outra torre, mas que ele estava bem e pretendia permanecer no trabalho. "Foi a torre um que foi atingida, eu estou na torre dois", disse a ela. Ele tentou se concentrar sua atenção nas telas de dados financeiros sobre sua mesa. Em seguida, um amigo de Toronto chamou: "Caia fora", disse ele. Eles falaram brevemente, então DiFrancesco concordou. Ele chamou alguns clientes importantes e sua esposa, Mary, novamente, para dizer-lhes da sua mudança de planos. Então ele começou a caminhar em direção a uma plataforma de elevadores.

Às 09h03min AM, 17 minutos após o primeiro impacto, do segundo avião da United Airlines Flight 175, que viajava a 590 quilômetros por hora, atingiu na Torre Sul, acendendo um fogo intenso alimentado por até 11.000 litros de combustível para jatos. O Boeing 767, transportando 56 passageiros, dois pilotos e sete assistentes de vôo, tinha sido comandado por terroristas da Al-Qaeda depois de decolar do Logan de Boston Aeroporto Internacional de rota para Los Angeles. Apareceu na face sul do edifício entre os andares 77 e 85. O avião inclinou um pouco antes de se chocar contra o prédio.
A fuselagem rasgou os escritórios da Euro Brokers, dos escritórios do Banco Fuji no septuagésimo nono e através do octagésimo segundo andares. 

DiFrancesco foi arremessado contra a parede e regado com painéis do teto e outros detritos. Suportes, dutos de ar e cabos surgiram a partir do teto. O prédio balançava. O pregão que ele tinha acabado de sair já não existia. DiFrancesco entrou na escadaria A.
A Torre Sul tinha três escadas de emergência. Por sorte, ele tinha tropeçado sobre a única que oferecia esperança de fuga para pessoas acima da zona de impacto. A escada era protegida contra a destruição por um elevador enorme na casa de máquinas do octogésimo primeiro andar, onde o nariz do 767 teve sucesso.
O equipamento do elevador percorreu mais da metade do espaço no chão, e forçou os arquitetos da torre para a escadaria. A rota do centro do prédio em direção ao ponto mais distante noroeste da zona de impacto. DiFrancesco foi acompanhado por outros na escada e todos começaram a descer. A escada foi esfumaçada, iluminada apenas por uma lanterna carregada por Brian Clark, executivo vice-presidente da Euro Brokers e um chefe de bombeiros voluntários no chão do octogésimo quarto andar. Três lances para baixo, eles encontraram uma mulher e um colega do sexo masculino que foram chegando. "Você tem que ir para cima. Você não pode ir para baixo", insistiu a mulher. "Há muita fumaça e chamas abaixo."


Eles debateram se deveriam subir esperar pelos bombeiros ou um resgate no último andar de helicóptero, ou persistir com a sua descida, arriscando à fumaça e chamas. Clark brilhou sua lanterna no rosto de seus colegas, pedindo a cada um, "Para cima ou para baixo?" Eles ouviram alguém chamar para ajudar. 

Brian Clark pegou DiFrancesco pela manga. "Vamos, Ron. Vamos começar companheiro." Os dois homens deixaram a escada e lutaram por entre os escombros no chão octogésimo primeiro andar para localizar a pessoa. Mas logo DiFrancesco foi superado pela fumaça. Ele tinha uma mochila, e segurou-a sobre o rosto em uma tentativa de filtrar o ar. Mas não estava ajudando, e ele foi forçado a recuar. Com falta de ar, ele decidiu subir, na esperança de escapar da fumaça. Ele escalou vários lances, mas em cada pausa, quando ele testava as portas corta-fogo, ele descobriu que estavam trancadas. Um mecanismo projetado para evitar fumaça de inundar o prédio tinha defeito após o impacto, evitando que qualquer uma das portas, mesmo em pisos designados de reentrada fossem abertas. Ele continuou a subir e, finalmente, encontrou-se com alguns colegas de Corretores Euro, vários dos quais estavam ajudando a mulher. Ela tinha convencido a todos que a melhor rota de fuga era até a torre sul.

Mas como DiFrancesco continuou a subir, a escada se tornou mais lotada. Todas as portas corta-fogo estavam trancadas. Ele adivinhou que tinha atingido o piso nonagésimo primeiro do edifício de 110 andares. Ron DiFrancesco é normalmente imperturbável. Ele é um corretor do mercado de dinheiro em um negócio em que desafio é enorme e que exige nervos de aço. Mas ele é um pouco claustrofóbico, e com a fumaça intensificando, ele começou a entrar em pânico. Pensou em sua família, que ele tinha de ver sua esposa e filhos novamente a todo o custo. Ele determinou"vamos fazer isso." DiFrancesco decidiu virar-se e começar a recuar. Desta vez, a situação era muito pior, a fumaça espessa atingiu a escada estreita. 

Ele tateou o seu caminho para baixo, incapaz de ver mais do que poucos metros à frente. Ele parou em um local no meio da zona de impacto do septuagésimo nono ou octogésimo andar. Superados pela fumaça, juntaram-se outros, cerca de uma dúzia de pessoas no total, de bruços estendidos no chão de concreto, outros agachados nos cantos, todos com falta de ar. Eles foram impedidos de descer por uma parede que desabou. Ele podia ver o pânico em seus olhos e medo. Alguns estavam chorando. Vários começaram a deslizar para a inconsciência.

Então, algo notável aconteceu: "Alguém me disse para me levantar." Alguém, ele disse, "me chamou". A voz ativa era do sexo masculino, mas não pertencia nenhuma das pessoas na insistente: "Levanta-te!" É dirigida a DiFrancesco pelo seu primeiro nome, e deu-lhe encorajamento: "Foi, 'Hey Você pode fazer isso!'". Mas era mais do que uma voz, havia também uma sensação nítida de uma presença física. 

Muitas pessoas em fração de segundo tomam decisões que um dia determinaram se eles viveriam ou morreriam. O que é diferente sobre Ron DiFrancesco é que, em um momento crítico, ele recebeu ajuda de uma fonte aparentemente externa.Ele tinha a sensação de que "alguém o levantou." Ele sentiu que estava sendo guiado:"fui levado para as escadas e não acho que algo agarrou minha mão, mas eu estava definitivamente sendo levado."

Ele retomou a sua descida, e logo vi um ponto de luz. Seguiu-a, lutando em seu caminho através de placa de reboco e outros detritos que desabaram, obstruindo a escada. Então ele encontrou as chamas e recuou do fogo. Mas ainda alguém o ajudou. "Um anjo" pediu-lhe ao longo. "Havia ainda o perigo, por isso levou-me à escada, me levou a romper, levou-me a correr pelo fogo. . . . Houve, obviamente, alguém me incentivando. Isso não é onde você vai, você não vai para o fogo. . . .”Ele cobriu a cabeça com seus braços e continuou a descer, agora em corrida. Ele foi queimado pelo fogo.
Ele acreditava que as chamas continuaram por três histórias.

Finalmente, ele chegou a uma clara, iluminada escada abaixo do fogo, no septuagésimo sexto andar. Só então, por fim, veio o sentido de um ajudante benevolente, que tinha estado com ele por cinco minutos. DiFrancesco disse: "Eu acho que, nesse momento..., deixe-me ir." 

Quando ele estava fazendo o seu caminho de descida, ele passou três bombeiros subindo as escadas. "Estou tendo dificuldade para respirar", disse ele. Foi-lhe dito que ele iria encontrar ajuda na parte inferior. DiFrancesco continuou o mais rápido que pôde, para finalmente, chegar ao nível da praça. Dirigiu-se para uma saída, mas foi parado por um guarda de segurança que lhe disse que era muito perigoso. Ele olhou com horror dos destroços e vítimas. Ele foi direcionado para outra saída. Ele caminhou de volta através do concurso para a saída nordeste, perto da Church Street. Ele ainda estava em extremo perigo. Cinqüenta e seis minutos se passaram desde que o avião bateu. O impacto tinha cortado muitas das colunas verticais da Torre Sul do suporte. O calor da explosão e o incêndio teriam enfraquecido as treliças de aço.
 

Os pisos do edifício aleijado começaram como uma "panqueca em queda" em um colapso andar por andar. Quando ele se aproximou da saída da Rua da Igreja, DiFrancesco ouviu um "barulho impiedoso." Ele viu uma bola de fogo como comprimido a construção. Ele não sabe o que aconteceu depois e esteve inconsciente por algum tempo após sua fuga e acordou muito mais tarde no hospital St. Vincent, em Manhattan.
 

Ron DiFrancesco foi a última pessoa sair da Torre Sul do World Trade Center antes que ele descesse às 09:59.
 

A Torre Sul entrou em colapso em dez segundos, causando uma tempestade feroz e uma enorme nuvem de detritos. De acordo com o relatório oficial da Comissão de 9 / 11, DiFrancesco foi uma das apenas quatro pessoas a escapar do prédio por cima do octagésimo primeiro andar, o centro de impacto para a United Airlines Flight 175.

Momentos antes de a torre desabar, o escritório do departamento da Polícia de New York informou de que tinham encontrado um fluxo de pessoas descendo uma escadaria no vigésimo nível. Nenhuma dessas pessoas sobreviveu, mas acredita-se que eles estavam descendo do alto da zona de impacto e caso tivessem seguido conduzir DiFrancesco, mas não imediatamente, e até mesmo alguns segundos depois teria sido tarde demais.

DiFrancesco não consegue entender por que ele sobreviveu quando tantos outros não. Mas ele não tem dúvida sobre o motivo de sua fuga. Um homem de profundas convicções religiosas, ele atribui isso a uma intervenção divina.

***


A madrugada era perfeitamente imóvel e silenciosa. James Sevigny, um estudante universitário 28 anos de idade, originalmente de Hanover, New Hampshire, e seu amigo Richard Whitmire decididos subir Deltaform, uma montanha nas Montanhas Rochosas canadenses, perto do Lago Louise, Alberta. Subiram um barranco de gelo, à luz de inverno na tarde brilhante em 01 de abril de 1983.

Amarrados juntos e com parafusos de gelo em sua escalada. 

Whitmire, 33 anos de idade de Bellingham, Washington, estava na liderança e em um ponto de corte um pouco de gelo solto. Gritou um aviso "Queda de gelo!" Para Sevigny abaixo. O gelo catapultou seguido pelo colapso de um campo de neve acima na face norte. Um rugido tremendo quebrou o silêncio, a luz brilhante foi consumida pela escuridão instantânea. Uma avalanche varreu os dois homens quase dois mil pés até a base da Deltaform.

Sevigny estava inconsciente, quase desde o momento em que a avalanche aconteceu. Whitmire poderia ter escapado não tivesse o par sido amarrados juntos. 

Sevigny recuperou a consciência, ele adivinhou, uma hora depois. Ele foi gravemente ferido, quebrado em dois lugares. Um braço foi fraturado, o outro tinha cortado os nervos de uma escápula quebrada e estava pendurado frouxamente ao seu lado. Ele tinha quebrado costelas, rompeu ligamentos nos dois joelhos, sofreu hemorragia interna, e seu nariz e os dentes quebraram. Ele não tinha idéia de onde ele estava e o que tinha acontecido com ele. No início ele pensou que poderia estar no Nepal, onde passou seis meses de trekking alguns anos antes. Sevigny terminou seu mestrado e no momento do acidente era basicamente uma "bum escalada", vivendo fora de seu Volkswagen. Demorou um pouco para ele reconhecer a montanha, mas gradualmente Sevigny lembrou-se da subida, e se esforçou em seus pés para procurar seu amigo.
 

Whitmire estava nas proximidades, e de seu corpo deformado, ficou claro que ele estava morto. Sevigny deitou ao lado dele, certo de que ele seguiria logo. "Eu percebi que se eu caísse no sono, seria a maneira mais fácil de ir." Ele ficou ali por cerca de 20 minutos. Gradualmente foi substituído pela sensação de calor provocada pelo choque e hipotermia, e ele começou a cochilar. Ele percebeu que não havia nada no vasto abismo que separa da vida e da morte, mas sim uma linha muito fina, e naquele momento, Sevigny pensou que seria mais fácil cruzar a linha do que lutar por diante.
 

Ele então sentiu uma sensação súbita e estranha de um ser invisível muito perto. "Era algo que eu não podia ver, mas era uma presença física." A presença comunicada mentalmente, e sua mensagem era clara: "Você não pode desistir, você tem que tentar."
 

Ele me disse o que fazer. A única decisão que eu tinha feito naquele momento estava a deitar-se ao lado de Rick e para adormecer e para aceitar a morte. Essa é a única decisão que eu fiz. Todas as decisões tomadas após a que foram feitas pela presença. Eu estava apenas recebendo instruções. . . . Eu entendi o que ele queria que eu fizesse. Ele queria que eu vivesse.

A presença exortou Sevigny para se levantar. Ele dispensou conselhos práticos. Ele disse-lhe, por exemplo, para acompanhar o sangue pingando da ponta do seu nariz como se fosse uma seta apontando o caminho. Enquanto caminhava, ele manteve rompendo a crosta da neve profunda, e era quase incapaz de puxar seus pés para trás por causa de seus ferimentos. Parte do tempo ele rastreado. A presença, que ficou atrás de seu ombro direito, implorou-lhe para continuar, mesmo quando a luta para sobreviver parecia insustentável. E quando ele se calou, Sevigny ainda sabia que seu companheiro estava por perto. Devido à sua enorme empatia, pensou a presença como uma mulher. Ela acompanhou Sevigny em todo o Vale dos Dez Picos, para o acampamento, onde ele e Whitmire tinham iniciado naquele dia, um ponto onde esperava que ele pudesse encontrar comida e calor, e talvez ajudar. Tais eram seus ferimentos que levou o dia todo para fazer a travessia de cerca de um quilômetro, e sua companheira estava com ele a cada passo do caminho.

Quando chegou ao acampamento, Sevigny não poderia rastejar em seu saco de dormir, porque seus ferimentos eram muito graves, e ele não podia comer porque seus dentes estavam quebrados e seu rosto estava inchado. Ele não podia nem acender o fogão. Sentou-se e, a partir da posição do sol, percebeu que era tarde. Ele acreditava que em um par de horas que ele estaria morto, afinal. "Lembro-me de saber que eu estava prestes a morrer, pateticamente, em posição fetal na neve." Ele sempre sentiu que poderia morrer ao subir, por isso não foi nenhuma surpresa real, mas ele pensou em como sua mãe seria devastada. Então, de uma só vez, ele pensou ter ouvido outras vozes, e gritou por ajuda. Não houve resposta. Foi nesse momento que ele sentiu a presença sair. "Ela se foi, não havia nada lá, não havia presença. Não havia ninguém me dizendo para fazer qualquer coisa e eu poderia dizer que ela tinha deixado." Pela primeira vez, desde a Avalanche, ele foi dominado por um sentimento de solidão:
 

O que eu pensava então era eu esteja alucinando, a presença sabe que eu estou morto, e ela acaba de desistir de mim. Mas, como se vê, essas foram as pessoas, e elas vieram para cima. Um deles esquiou e eles voaram-me naquela noite em um helicóptero. Na verdade, a presença tinha deixado porque ela sabia que eu estava seguro.

Allan Derbyshire, que estava em uma festa com outros dois esquiadores cross-country, ouviu um grito fraco: "Ajuda, eu estive em uma avalanche!". Se Derbyshire não tivesse ouvido, Sevigny teria sido deixado para a noite, e quase certamente teria morrido, pois não havia outros esquiadores ou alpinistas na área. Derbyshire o encontrou "cambaleando em má forma.... Eu tenho a impressão de que sua condição era crítica." Apesar disso, Sevigny foi "muito lúcido quando lhe perguntei o que tinha acontecido, embora ele obviamente estivesse fraco, embebido em sangue e em estado de choque." Sevigny, no entanto, não fez nenhuma menção de seu companheiro invisível. Em entrevista a um jornal, especialista em resgate do Banff Parque National, Tim Auger, disse mais tarde que Sevigny "teve sorte, tanto para sobreviver à queda e depois ser descoberto por esquiadores cross-country que passaram na área." Sevigny entendeu que havia mais de sorte envolvida.

****

A abertura à caverna subaquática foi pouco maior que os ombros. Quando ela deslizou através, Stephanie Schwabe entrou em um mundo que poucos já viram um mundo de escuridão absoluta agora brilhantemente iluminada por suas luzes. As paredes da caverna cristalina brilhavam como jóias. Ossos brancos de estalactites e estalagmites estenderam a mão para ela como ela nadou mais profundo e mais para ao lado sul de Grand Bahama Island, ao seu destino, mais de 300 metros de distância e 98 metros de profundidade. Por toda a sua estranheza, foi um mergulho de rotina para a exploradora de quarenta anos de idade, debaixo d'água avaliada pela Diver revista International como uma das melhores mergulhadores do mundo exceto para o fato de que ela estava sozinha. 

Normalmente, Schwabe mergulhava com seu marido, o explorador britânico Rob Palmer. Ele era um especialista na caverna Buracos Azul das Bahamas, um sistema de espetaculares cavernas submarinas que inclui o mais profundo do mundo conhecido Buraco Azul, uma caverna vertical, dado o seu nome porque a água da gruta é muito mais escura que o azul das águas rasas em torno de ele. É um mundo de apêndices calcite esquelético e imensas catedrais escondidas, habitada apenas por pequenas espécies incolores de vida marinha, muitos desconhecidas para a ciência.
 

Ainda hoje, a maioria das cavernas permanecem inexplorados. Lair da sereia, uma caverna extensa horizontal, foi uma exceção. Ela havia sido explorada anteriormente por Palmer e Schwabe juntos, mas não neste dia. Palmer havia falecido. Ele não tinha retornado à superfície após um mergulho no Mar Vermelho. Schwabe foi deixada sozinha para continuar seu trabalho desafiador e perigoso, pesquisando os sistemas de caverna nas águas de Bahamian.
 

Era final de agosto de 1997, e Schwabe, uma geomicrobiologista, estava lá para coletar amostras de sedimentos para outro cientista que estava estudando a poeira do deserto do Saara que, séculos antes, tinha sido transportada por ventos em todo o Oceano Atlântico e depositados no fundo do Lair sereia. O dia já havia sido inesperadamente agitado. Quando ela estava dirigindo até o local de mergulho, Schwabe tinha sido forçado a parar por uma árvore que havia sido derrubada por uma tempestade no dia anterior e estava bloqueando a estrada. Levou toda a sua força para empurrá-lo de lado, e no processo ela sofreu sérias irritações de pele de alcalóides da seiva. Ela decidiu continuar, no entanto, e tendo alcançado seu destino, subiu no equipamento de mergulho e começou seu mergulho, com foco na coleta das amostras e sair rapidamente.
 

Uma vez que ela atingiu o chão da caverna, ela passou meia hora diligentemente na coleta de amostras de poeira vermelha. Quando ela terminou, Schwabe embalou seu equipamento longe e, pela primeira vez desde que ela tinha chegado ao local, ergueu os olhos. Ela de repente percebeu que ela não podia ver a corda diretriz. Ela procurou por ela, num primeiro momento com calma, mas depois com a ansiedade a aumentar, mas não conseguiu encontrá-la. Mergulho em cavernas é tecnicamente desafiador, ao contrário de outras formas de mergulho, em caso de emergência, o mergulhador não pode subir diretamente à superfície, mas muitas vezes tem de nadar na horizontal, às vezes por um labirinto de passagens estreitas. A orientação é vital para obter com segurança a saída de tais sistemas complexos de caverna submarina. É literalmente uma linha vital. Sem ele, um mergulhador pode rapidamente tornar-se desorientado, eventualmente ficar fora do ar, e ser asfixiado.
 

Schwabe experimentou um crescente sentimento de pânico. Ela imediatamente percebeu seu erro. Quando ela mergulhou com Palmer, muitas vezes ela confiava nele para servir como seu guia. Neste mergulho, ela tinha caído inadvertidamente o mesmo padrão de idade, e perdeu de vista a linha. "Eu tinha meu mergulho baseada na suposição de não planejado que ele estava lá." Mas ele não estava lá e não tinha sido há meses, ela estava sozinha. Ela checou o medidor do tanque, e percebeu que tinha apenas vinte minutos do final. Schwabe de seu pânico se transformou em raiva. Ela voou em uma raiva, furiosa com Palmer por ele ter falecido e seu sentimento de perda tão palpável quanto o terror que ela sentia. Irritada, também, com si mesma por "ser tão estúpida" cometer um erro elementar de mergulho que ameaçava agora sua própria vida. "Para todos os efeitos, naquele momento, eu tinha desistido da vida. Eu estava pronta para deixar este mundo. Eu estava tão deprimida e eu perdi Rob. Eu tive o suficiente da dor."
 

Então, no auge da raiva e tristeza, Schwabe disse: "De repente, senti levada e parecia que meu campo de visão tornou-se mais brilhante." Ela sentiu claramente a presença de outro ser com ela. Não havia dúvida em sua mente de que alguém estava com ela na caverna. Ela acreditava ser seu marido morto. Ela ouviu a sua voz, comunicando mentalmente com ela. "Tudo bem, Steffi, acalme-se. Lembre-se, acreditar que pode, acreditar que você não pode, de qualquer forma você está certo. Lembra-se?" É algo que Palmer costumava dizer a ela o tempo todo, agindo como uma invocação à sua força interior. Schwabe estava atordoada pela intervenção, mas era uma ajuda para ela, e a fez acalmar. “Ela se sentou lá no “chão da caverna”, tentando obter uma alça sobre por que o meu cérebro estava indo nesta rota.” Cerca de quinze minutos se passaram desde que ela percebeu que tinha perdido a linha. O tempo estava acabando.
 

Quando ela olhou para cima novamente, ela o fez com determinação renovada e calma. Ela metodicamente digitalizada da caverna. Ela pensou que viu o flash de uma linha branca. Ao mesmo tempo, ela sentiu como se a presença tivesse ido. Schwabe estava sozinha novamente na caverna. Ela olhou para cima mais uma vez para onde ela teve um vislumbre de sua orientação, e ela viu-o novamente.
 

Schwabe imediatamente nadou até a linha, e seguiu-a para fora. Eventualmente, ela viu a entrada azul, onde a luz filtrava na caverna. Ela pensou consigo mesma: "Hoje não foi um bom dia para morrer". Ela sentiu como se tivesse sido salva por uma presença que ela tinha certeza era seu marido falecido.


* * *
O encontro de DiFrancesco na Torre Sul do World Trade Center, James Sevigny  no pé da Deltaform, e Stephanie Schwabe na Toca da Sereia da Grand Bahama Island podem soar como uma curiosidade, uma ilusão comum compartilhada por algumas mentes sobre stress. Mas o mais incrível é isto: ao longo dos anos, a experiência ocorreu novo e de novo, não só para os sobreviventes de 11/09, alpinistas e mergulhadores, mas também para os exploradores polares, prisioneiros de guerra, marinheiros solo, sobreviventes de um naufrágio, aviadores, e astronautas.

Todos escaparam de eventos traumáticos só para contar histórias notavelmente semelhantes de ter experimentado a presença próxima de um companheiro e ajudante, e até mesmo "de um tipo de pessoa poderosa." Esta presença ofereceu uma sensação de proteção, alívio, orientação e esperança, e deixou a pessoa convencida de que ele ou ela não estava sozinho, mas que havia algum outro ser ao lado dele ou dela, quando por qualquer cálculo normal não havia nenhuma.

Há ao que parece, uma experiência comum que acontece com as pessoas que enfrentam a vida em seus extremos. E por estranho que possa parecer dada a dificuldade cruel que perseverar até chegar a esse lugar, é algo maravilhoso. Esta noção radical de uma presença invisível tem desempenhado um papel no sucesso ou a sobrevivência de pessoas que tenham atingido os limites de resistência humana com base no depoimento extraordinário de um grande número de pessoas que saíram vivos de ambientes extremos.

Para um homem ou mulher, eles relatam que em um ponto crítico que estava unido por um amigo, sem explicação adicional que lhes emprestou o poder de superar as circunstâncias mais terríveis. Há um nome para o fenômeno: é chamado de Fator de Terceiro Homem.

***

Mentes estressadas são capazes de jogar alguns truques interessantes.
Quando eu tinha sete anos eu experimentei algo que eu sempre quis experimentar novamente. Eu estava em uma viagem de campo com meu pai, KW Geiger, um geólogo que trabalhava para o Conselho de Pesquisa de Alberta, no levantamento da topografia do leito rochoso sul de Alberta. Foi um dia de verão escaldante, e fomos andando ao longo de uma franja de pastagens ininterrupta perto da margem superior do rio Oldman. Subimos um barranco íngreme e seco. Houve um leve perfume de roseiras pairando no ar ainda. Eu estava seguindo o meu pai quando eu tinha parado em minha trilha por uma cascavel, enrolada e pronta para atacar. O barulho não era calmante, como chocalho de um bebê, mas tinha um zumbido de urgência. A cobra estava embaixo de uma pedra saliente e o mais alarmante, foi entre meu pai e eu. Meu pai tinha passado por ela e estava acima de mim no aterro.
Eu tenho certeza hoje exatamente o que aconteceu depois, e como grande parte da minha memória é real, e quanto é a imaginação fértil de uma criança. Mas eu me lembro de tudo isso muito claramente. Houve um momento de puro terror. Então, de repente houve uma mudança de perspectiva fisiológica. Senti-me separado da minha situação imediata, e examinei a cena por outro ângulo, impossível. Fiquei duas pessoas em dois lugares ao mesmo tempo. Eu vi meu pai e eu vi uma criança, uma criança que só poderia ter sido eu. Se não eu, então quem? No entanto, eu estava vendo tudo se desenrolar a partir de uma distância, como um observador. O tempo parecia lento. E, no entanto tudo acabou em um instante. Meu pai pegou o menino com um braço e, com o que parecia força sobre-humana, armou-lhe por cima do ombro e fora de perigo. Foi uma experiência única inesquecível que não poderia ter acontecido como eu me lembro. Ou poderia? Tudo o que sei é que na minha memória do incidente, quando eu conto, não há dois, mas três pessoas lá.

Então, anos mais tarde, ao ler a narrativa de Sir Ernest Shackleton do Sul, me deparei com o seu relatório estranho de uma presença invisível que se juntou a ele durante sua fuga da Antártida depois que o navio da expedição, Endurance, foi esmagado pelo gelo. Este é o mais famoso de todos esses encontros. Foi a experiência de Shackleton que deu seu nome ao fenômeno: O Terceiro Homem. Quando eu comecei olhando, eu logo descobri outros, relatos semelhantes. Eles eram diferentes da minha própria experiência.
Wilfrid Noyce explicou que a diferença em seu livro, eles sobreviveram: Um Estudo do Will to Live Noyce, um alpinista brilhante e destemido, descreveu como ele estava lutando sobre o esporão de Genebra do Monte Everest sem oxigênio quando ele experimentou uma "sensação de dualidade:" eu era duas pessoas, a calma auto superior restante e bastante afetada pelos esforços da parte inferior ofegante". Minha experiência de própria infância, obviamente acionou em um limite muito inferior, parecia apenas um tal sentimento de dualidade. No entanto, em casos mais plenamente desenvolvidos, Noyce explicou, o fenômeno fortalece e "o segundo eu, por vezes, coloca a roupa de outro ser humano." Isso já aconteceu, uma e outra vez, no alto das montanhas, no mar aberto, na terras congeladas dos pólos. Noyce considerou um "segundo eu".
Mas há muitas outras teorias. Alguns dizem que a O TERCEIRO HOMEM é a prova da existência de anjos da guarda. Alguns dizem que ele é uma alucinação. Alguns dizem que ele é real.

O que está acontecendo aqui?
Ele espantou-me que estas histórias nunca tinham sido coletadas em um único lugar, e assim comecei a montá-las. Por cinco anos e entrei em contato com os sobreviventes, leio revistas antigas escritas à mão, penteado através de narrativas e histórias de exploração publicada sobrevivência.

Às vezes, todas as condições parecia certo para uma experiência, mas não haveria menção a ele em qualquer relato publicado. Então, quando eu iria abordar um sobrevivente como o alpinista britânico Tony Streather, que escapou por pouco da morte na Haramosh no Himalaya iria descobrir que tinha acontecido de novo. Um ser invisível tivesse intervindo para ajudar.

As histórias só cresceram mais surpreendentes, e eu comecei a perceber que eu tinha uma espécie de história natural da aventura em fazer, um registro de todos os desastres que podem acontecer homem no gelo, montanha, mar, terra, ar e espaço, todos ligados pela misteriosa aparição de um terceiro homem. Eu vim para ver não só que eu possuía esse inventário da resposta humana ao extremo perigo, mas também que eu tinha um registro de que é preciso para sobreviver.

O que se segue, então, é algumas das histórias de sobrevivência mais notáveis jamais contadas. Nós compartilhamos uma fascinação vicária com contos de quem enganar a morte, mas aqui as histórias de todos os complementos até algo mais. Só por reviver é possível responder à pergunta: Quem ou o quê é o terceiro homem?

Sempre que possível, eu tenho organizado as contas pelo tipo de empreendimento: exploradores polares, montanhistas, velejadores solo, sobreviventes de um naufrágio, aviadores e astronautas. Gostaria também de dizer aqui que estes representam apenas o melhor das histórias.

Eu coletei muitos mais do que isso, e escolheram antologia das histórias adicionais online.
O site, www.thirdmanfactor.com, não é apenas um repositório para essas histórias, mas também servirá como um lugar onde qualquer um pode postar quer as suas experiências pessoais e histórias de terem lido ou ouvido falar.

Provenientes de todos estes exemplos são vitais cinco regras básicas que governam a aparência do Terceiro Homem e investir a experiência com significado. Estas regras são a patologia de tédio, o princípio de vários gatilhos, o efeito viúva, o fator de musa, e o poder do salvador. Juntos, eles ajudam a explicar o aparecimento do Fator Terceiro Homem. Mas elas são causais na natureza, eles não explicam suas origens ou onde o poder vem.
Ao longo dos anos, várias teorias têm sido propostas para explicar O TERCEIRO HOMEM, e executar em simultâneo com estas, intercaladas entre os capítulos do livro, são contas da busca de uma explicação.

Essas tentativas de entendimento são eles próprios um registro da concepção do homem em mudança de si mesmo. Eles começam com o anjo da guarda, seguidos pela presença sentida e a pessoa sombra. Como clérigos e, em seguida, psicólogos, neurologistas e, finalmente, teorizou-se sobre o fenômeno, a tendência tem sido uma redução gradual de fora para dentro, de Luz, para a mente, para o cérebro.

Se qualquer uma dessas explicações é, finalmente, o suficiente para dar conta do mistério TERCEIRO HOMEM você terá que esperar para ver. Mas na compilação destas histórias, uma coisa, pelo menos, ficou clara para mim. O Terceiro Homem representa uma força real e potente para a sobrevivência, e a capacidade de acesso a esse poder é um fator, talvez o fator mais importante, para determinar quem terá sucesso diante de dificuldades aparentemente intransponíveis, e quem não.

Os biólogos têm um termo para as fronteiras que o mundo físico impõe aos seres humanos: "fisiologia limite." Em algum ponto definível, como mudar as condições, os seres humanos não podem mais ter sucesso, e em um ponto mais crítico, eles não podem mais sobreviver. É uma fórmula baseada em uma série de medições científicas. Por exemplo, um aumento de apenas nove graus Fahrenheit a temperatura corporal provoca insolação fatal, ou em menos 58 graus Fahrenheit congela a pele nua em um minuto. "Para dizer claramente, raramente uma pessoa sobrevive em condições extremas quando outro morre, simplesmente porque um sobrevivente tem maior vontade de viver", escreveu Claude Piantadosi em seu estudo A Biologia da Sobrevivência Humana.


E, no entanto, nestas situações, histórias onde o sucesso parece ser impossível, ou algo de morte iminente acontece. Lá, em meio à ansiedade, medo, sangue, tristeza, sofrimento, exaustão, isolamento e fadiga, é uma existência outra mão estendida, proferindo uma "transfusão de energia, encorajamento e sabedoria instintiva de uma fonte aparentemente externa." A presença aparece, um terceiro homem que, nas palavras do lendário alpinista italiano.  
Reinhold Messner, "levá-lo para fora do impossível."


A partir de The Third Man Factor por John Geiger. Copyright (C) 2009 by John Geiger. Published by Weinstein Books. Usado com permissão do editor. Todos os direitos reservados.


02/11/11


Baixar Filme Poder Além da Vida   Dublado
Ano de Lançamento: 2006
Gênero  Drama
Áudio: Português
Tamanho: 848 MB
Formato: AVI
Sinopse: Dan Millman (Scott Mechlowicz) é um talentoso ginasta adolescente que sonha em participar das Olimpíadas. Ele tem tudo o que um garoto da sua idade pode querer: troféus, amigos, motocicletas e namoradas. Certo dia seu mundo vira de pernas para o ar, quando conhece um misterioso estrangeiro chamado Socrates (Nick Nolte). Depois de sofrer uma séria lesão, Dan conta com a ajuda de Socrates e de uma jovem chamada Joy (Amy Smart). Ele descobrirá que ainda tem muito a aprender e que terá de deixar várias coisas para trás a fim de que possa se tornar um guerreiro pacífico e assim encontrar seu destino.


27/10/2011

Mundo melhor


Filme francês de 1996, escrito e dirigido por Coline Serreau, que também é a personagem central.
___
Apesar de feito com orçamento modesto, é uma divertida e criativa crítica ao estado atual da "civilização" sob a ótica de uma suposta visitante vinda de um "outro planeta", que poderia ser uma versão otimista futura da Terra, após a decadência do presente paradigma de degradação ecológica, consumismo, poluição industrial, moral e ética que está culminando com o presente patético dramático que vivemos.
___
Esse filme se torna particularmente significativo hoje em dia, quando experimentamos crises crescentes. A corrupção política, a avidez da ganância humana potencializada pelo crescente domínio das corporações, cujo modelo capitalista não mede esforços criativos para explorar e subverter a evolução humana e reduzi-la a um medíocre estado de ilusão materialista consumista cujas consequências são visíveis para todos os que tem olhos de ver e que já experimentaram a pílula vermelha de um despertar de consciência para a realidade além da ilusão da Matrix em que a maioria está presa.
___
A chamada "civilização humana" é, para dizer o mínimo, a manifestação de uma "colcha de retalhos" tecida com um fio criado por uma sequência contínua de guerras, tiranias políticas e exploração humana por parte de elites dominantes na área política, econômica e religiosa.
___
O planeta Terra, apesar de seu potencial paradisíaco, se tornou uma "piada cósmica" de humor quase negro. A admirável e rara beleza de nosso planeta azul, a multi diversidade da manifestação mineral, vegetal e animal de nosso orbe se tornou vítima de implacável algoz: a interferência humana.
O ser humano se tornou o algoz maior de si próprio.
___
LA BELLE VERTE, literalmente "a bela verde", traz uma mensagem daquilo que poderia ser nosso planeta Gaia, uma casa onde todos os seres vivem em perfeita harmonia com a Natureza, sem os "avanços tecnológicos" baseados em nossa Física mecanicista, mas com o domínio de "tecnologias" avançadas de telepatia, capacidade de teleportar-se e de viver em um permanente estado lúdico e de hedonismo inocente, onde brincar de acrobacias e meditações coletivas "ouvindo o silêncio" são partes importantes da vida diária.
___
Em nossa realidade presente temos um quadro representativo dos valores endeusados pela sociedade; o patético ambiente consumista dos movimentados "shopping centers", onde humanos robotizados, condicionados a comprar quinquilharias que não necessitam correm pra lá e cá perdidos em sua solidão e ilusões inconscientes. Não sabem que correm de si mesmos, correm para "lá e então", sem nunca estarem AQUI, AGORA.

O consumismo programado no subconsciente de uma civilização escravizada, aprisionada em suas próprias fantasias difusas e inconsequentes.
Um ser humano novo há que nascer, um ser que possa evoluir sem dor, sem sofrimento, sem explorar seu semelhante. Essa é nossa esperança, quase um sonho projetado ao passado a partir de um futuro que parece ser presente em nmosso íntimo.
___

CRÉDITOS:
À Coline Serreau, francesa, autora, diretora e personagem central do filme que teve a inspiração de criar esse curioso filme, que nos leva a imaginar um novo mundo de paz harmonia, amor, respeito e leveza DE SER.

Categoria:

Palavras-chave:

Licença:

Licença padrão do YouTube












    16/10/2011

    ALIEN VISITOR - O FILME (COM LEGENDAS EM PORTUGUÊS)


    Sinopse: "Um ser extraterrestre com aparência totalmente humana é teletransportado para a Terra acidentalmente, e encontra um homem que estava acampando. Após horas de conversa ele deve re-avaliar todas as suas certezas e crenças. São diálogos tão interessantes e inteligentes que te deixa a sensação de que a vida fora do planeta é uma coisa tão óbvia que não dá para entender por que muitos ainda não acreditam."
    Duração:92 minutos

    Nota MM: A moça alienígena tem todas as razões em suas críticas. Ela veio de um mundo mais avançado que deve ter muitas tecnologias superiores a este planeta, porém, há uma tecnologia que o planeta Terra é referência, e certamente falta no planeta Epsilon. Chama-se: Soutien.
    Só vendo o filme para entender!


    Opções de download:

    Opção 1: http://www.megaupload.com/?d=CNEI8EFS

    Opção 2: Torrent: http://www.4shared.com/file/s0JDLdZS/isoHunt_Alien_Visitor__aka_Eps.html

    Download da legenda em português:http://www.4shared.com/document/u7gRlGw2/Alien_Visitor__aka_Epsilon___D.html


    Download do player (KMplayer) para rodar o filme:http://www.superdownloads.com.br/download/3/kmplayer/#ixzz1amUDuMbO


    Como proceder: 
    Depois de instalar o player, crie uma pasta. Dentro da mesma coloque o arquivo do filme e o aquivo da legenda. Execute o player e selecione o arquivo do filme.
    Boa diversão!!!


    http://minhamestria.blogspot.com/















    08/10/11



    20 BELOS FILMES ESPIRITAS - (É Só Clicar e Assistir).

    1 - O Pássaro Azul - Filme Completo - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/172


    2 - Em Nome de Deus - Filme Completo - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/171

    3- O Último Espírito - Filme Completo - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/170

    4 - Chico Xavier - Brilha Uma Luz no Horizonte - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/169

    5- Ressurreição - RARIDADE! - INÉDITO! - (Filme)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/168

    6 - Perda de Pessoas Amadas - Palestra de Nazareno Feitosa - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/167

    7 - Bezerra de Menezes: O Apóstolo da Caridade - Palestra Nazareno Feitosa - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/166

    8 - Jacob Melo - Passe: O Magnetismo Espírita - Teoria e Prática - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/165

    9 - Frederico Menezes - A Transição do Planeta Após 150 Anos - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/164

    10 - Reencarnação - A Lógica Reencarnacionista - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/162

    11 - Os Espíritos e os Efeitos Físicos - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/161

    12 - A Influência Espiritual - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/160

    13 - A Atitude Mental - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/159

    14 - Perturbação Espiritual - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/158

    15 - Sobre a Morte e o Morrer - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/156

    16 - Quando os Anjos Falam - (Filme Completo) - IMPERDÍVEL!!!


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/153

    17 - A Corrente do Bem - (Filme Completo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/151

    18 - Dr. Bezerra de Menezes - O Diário de Um Espírito - (Filme Completo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/150

    19 - Chico Xavier - 1977 - 50 Anos de Mediunidade - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/149

    20 - Divaldo P. Franco - Evangelho e Vida - O Poder da Oração - (Vídeo)


    http://universoespirita.multiply.com/reviews/item/148



    “Ninguém quer saber o que fomos, o que possuíamos, que cargo ocupávamos no mundo; o que conta é a luz que cada um já tenha conseguido fazer brilhar em si mesmo."




    Chico Xavier


    Uma contribuição de nosso amigo Alexandre Sperchi Wahbe






    VISÃO: DA VIDA DE HILDEGARD DE BINGEN (FILME)




    SINOPSE:
    A história da vida de uma das personalidades femininas mais fascinantes da Idade Média. Escritora, compositora e autora teatral, pregadora e reformadora monástica; como mística, Hildegard foi uma freira beneditina à frente do seu tempo, que criou uma abordagem humanista à devoção e tornou-se revolucionária, baseando sua vida em uma misteriosa inspiração.

    Quando Hildegard tinha oito anos, seus pais, que eram nobres, levaram-na a um convento como um "presente". Isso não era incomum, já que, naquele tempo, as religiosas viviam em conventos conectados, literalmente, aos mosteiros masculinos. O abade a entregou a uma magistra, uma mestra, Jutta von Sponheim (Mareile Blendl), que diz à jovem que ela agora vai ser sua mãe.

    Passam-se 30 anos. Há algumas freiras e noviças em evidência, enquanto os sinos dobram pela iminente morte da Magistra Jutta. O abade quer nomear Hildegard (Barbara Sukowa) a assumir o lugar de Jutta, mas ela insiste em uma eleição por parte das irmãs, que escolhem ela.

    O amor de Hildegard pelos livros e pelo aprendizado, assim como seu conhecimento das ervas medicinais, é demonstrado por meio de uma série de vinhetas. Ela ensina às irmãs aquilo que ela conhece e também escreve música. Ela exprime a sua desaprovação de autoflagelação e de mortificação corporal.

    Hildegard conta ao capelão, que também é seu confessor, o irmão Volmar (Heino Ferch), que ela vem tendo visões desde a infância, mas que, recentemente, Deus lhe disse para escrever o que ela viu e ouviu. Volmar pede permissão ao abade e, depois, o bispo envia um tribunal para testar Hildegard antes que ela possa escrever qualquer coisa.

    Ela finalmente escreve ao poderoso abade Bernardo de Claraval, que acabou de convocar uma nova cruzada e "é conhecido por não gostar de mulheres", como Volmar explica. No entanto, Bernard obtém a permissão do Papa, no Conselho de Trier, para que Hildegard registre suas visões.


    Trailer Oficial



    Opções para baixar o filme legendado e completo:

    Link
    Opção 1: http://www.megaupload.com/?d=TVNOBDA8

    Opção 2: http://www.fileserve.com/file/U3XGJHR

    Opção 3: http://www.filesonic.com/file/1825640114

    Opção 4: http://www.wupload.com.br/file/134089626

    Download do player para assistir o filme: Real Alternative


    Indicação de Georgia Gurgel





    07/10/2011


    Sinopse: "Um ser extraterrestre com aparência totalmente humana é teletransportado para a Terra acidentalmente, e encontra um homem que estava acampando. Após horas de conversa ele deve re-avaliar todas as suas certezas e crenças. São diálogos tão interessantes e inteligentes que te deixa a sensação de que a vida fora do planeta é uma coisa tão óbvia que não dá para entender por que muitos ainda não acreditam."














    Estes vídeos facilitam bastante a visão de como é difícil conviver e até ajudar as 











    01/10/11
    TRANSIÇÃO PLANETÁRIA-DOCUMENTÁRIO DA DR MÔNICA DE MEDEIROS










    LA BELLE VERTE

    Meus irmãos e irmãs sementes, enquanto esperamos no silêncio, no aqui e agora, peço licença aos donos da casa (queridos Anthonio e Thaís) pra compartilhar com vocês um filme MARAVILHOSO que nada tem de holywood. Alias, só vai vibrar e entender quem é semente. Chama-se LA BELLE VERTE (em frances quer dizer A BELA VERDE, referindo-se à Mae Terra).

    O filme é bem humorado e fala de uma "visitante COM FORMA HUMANA" enviada à Terra de outro planeta mais evoluído para acompanhar e relatar ao povo deles como estávamos aqui. Prestem atençao aos detalhes...É muito legal o espanto dela ao chegar aqui e se deparar com a nossa DUALIDADE, nosso jeito primitivo de AMAR , DE COMER CADÁVERES (ANIMAIS..RS), DE LIDAR COM A MATÉRIA, DINHEIRO E PODER.

    Ao mesmo tempo o filme mostra como o povo deles vive, ou seja, NA SINFONIA DO SILÊNCIO, NO AMOR, NA UNIDADE. Tudo que nós SONHAMOS E QUEREMOS!!! ME DEU UMA SAUDADE LOUCA VENDO O FILME...AHHH eu quero voltar..... O link pra baixar tá aqui: "http://www.megaupload.com/?d=1CUAR0ET"

    MarcosDP




    Nota MM: Reproduzimos abaixo, em três partes, o filme completo via Youtube.
     Leia a sinopse abaixo dos vídeos.

    Parte 1



    Parte 2



    Parte 3



    Sinopse:

    Filme francês de 1996, escrito e dirigido por Coline Serreau, que também é a personagem central.
    ___
    Apesar de feito com orçamento modesto, é uma divertida e criativa crítica ao estado atual da "civilização" sob a ótica de uma suposta visitante vinda de um "outro planeta", que poderia ser uma versão otimista futura da Terra, após a decadência do presente paradigma de degradação ecológica, consumismo, poluição industrial, moral e ética que está culminando com o presente patético dramático que vivemos.
    ___
    Esse filme se torna particularmente significativo hoje em dia, quando experimentamos crises crescentes. A corrupção política, a avidez da ganância humana potencializada pelo crescente domínio das corporações, cujo modelo capitalista não mede esforços criativos para explorar e subverter a evolução humana e reduzi-la a um medíocre estado de ilusão materialista consumista cujas consequências são visíveis para todos os que tem olhos de ver e que já experimentaram a pílula vermelha de um despertar de consciência para a realidade além da ilusão da Matrix em que a maioria está presa.
    ___
    A chamada "civilização humana" é, para dizer o mínimo, a manifestação de uma "colcha de retalhos" tecida com um fio criado por uma sequência contínua de guerras, tiranias políticas e exploração humana por parte de elites dominantes na área política, econômica e religiosa.
    ___
    O planeta Terra, apesar de seu potencial paradisíaco, se tornou uma "piada cósmica" de humor quase negro. A admirável e rara beleza de nosso planeta azul, a multi diversidade da manifestação mineral, vegetal e animal de nosso orbe se tornou vítima de implacável algoz: a interferência humana.
    O ser humano se tornou o algoz maior de si próprio.
    ___
    LA BELLE VERTE, literalmente "a bela verde", traz uma mensagem daquilo que poderia ser nosso planeta Gaia, uma casa onde todos os seres vivem em perfeita harmonia com a Natureza, sem os "avanços tecnológicos" baseados em nossa Física mecanicista, mas com o domínio de "tecnologias" avançadas de telepatia, capacidade de teleportar-se e de viver em um permanente estado lúdico e de hedonismo inocente, onde brincar de acrobacias e meditações coletivas "ouvindo o silêncio" são partes importantes da vida diária.
    ___
    Em nossa realidade presente temos um quadro representativo dos valores endeusados pela sociedade; o patético ambiente consumista dos movimentados "shopping centers", onde humanos robotizados, condicionados a comprar quinquilharias que não necessitam correm pra lá e cá perdidos em sua solidão e ilusões inconscientes. Não sabem que correm de si mesmos, correm para "lá e então", sem nunca estarem AQUI e AGORA.

    O consumismo programado no subconsciente de uma civilização escravizada, aprisionada em suas próprias fantasias difusas e inconsequentes.
    Um ser humano novo há que nascer, um ser que possa evoluir sem dor, sem sofrimento, sem explorar seu semelhante. Essa é nossa esperança, quase um sonho projetado ao passado a partir de um futuro que parece ser presente em nosso íntimo.
    ___

    CRÉDITOS:
    À Coline Serreau, francesa, autora, diretora e personagem central do filme que teve a inspiração de criar esse curioso filme, que nos leva a imaginar um novo mundo de paz harmonia, amor, respeito e leveza DE SER.

    MINHA MESTRIA

    SEJA BEM VINDO AO NAMASTÊ



    OLÁ PESSOAL!!

    ESPERO QUE VOCÊS ENCONTREM OS ASSUNTOS QUE PROCURAM E POSSAM AJUDÁ-LOS DE ALGUMA MANEIRA, POIS ESSE SITE FOI FEITO PARA TODOS NÓS ,QUE BUSCAMOS CONHECIMENTOS E SABEDORIA PARA PODERMOS ESTARMOS EM SINTONIA COM A NOVA ERA !
    BOM DIVERTIMENTO À TODOS!!

    NAMASTÊ

    Only Message Esoteric Here!!

    DEARS BROTHERS AND SISTERS!! Each day come and take a few minutes of your attention and emanation of light to Gaia and so we have a stream of people pouring love and light to all mankind and Gaia! Only write in this box and know that every brother participates and the number of people sending their energy for our beloved planet! Kisses in the heart of each brother, lightworker! OR COMMENTS OF POSTS HERE! NAMASTE-NOVAERA

    TESTE PSICOLÓGICO JAPONÊS

    IMPRESSIONANTE TESTE PSICOLÓGICO JAPONÊS. Clique aqui: http://www.ociocriativo.com.br/trivias/pub/teste1.htm http://www.ociocriativo.com.br/trivias/pub/teste1.htm

    PARTICIPE DESSE MOMENTO DE ORAÇÃO

    PARTICIPE DESSE MOMENTO DE ORAÇÃO

    Like -FACEBOOK

    AMADA MARIA E JESUS CRISTO

    Ocorreu um erro neste gadget