RETORNO

AMADOS! DEPOIS DE UMA PARADA ,RETORNAMOS REVIGORADOS E CADA VEZ MAIS CERTOS EM CONTINUARMOS NOSSA APRENDIZAGEM.NESSE PERÍODO SOMENTE FORAM POSTADOS MENSAGENS EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK,NA QUAL PARTILHAMOS ASSUNTOS TÃO RELEVANTES NESSE MOMENTO DE TRANSIÇÃO!VAMOS EM FRENTE QUERIDOS EM NOSSA CAMINHADA COM AMOR ,LUZ,FÉ E DEUS EM NOSSOS CORAÇÕES! NAMASTE

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Sonho e Linguagem - Parte I e 2


Sonho e Linguagem - Parte I

pintura de Jim Warren


"...“um sonho não compreendido é como uma carta não aberta”..."

 
"...Quando sonhamos, despertamos para outra existência..."
"...Sonhando não somos restringidos aos limites da realidade, do espaço, do tempo, do corpo... nada mais nos é restrito, temos o “poder”..."

Saviitri Ananda *

Os sonhos são uma linguagem simbólica que contribuem para nosso autoconhecimento e nos permitem adquirir uma maior consciência da nossa personalidade. Nosso entendimento dessa linguagem pode nos fornecer condições de compreender conflitos e questões fundamentais da nossa existência. No Talmude existe uma citação que diz: “um sonho não compreendido é como uma carta não aberta”. Desvendar a linguagem de nossos sonhos é decodificar nossos caminhos.

A compreensão dos sonhos faz com que a pessoa entre em contato consigo mesma. Todos nós sonhamos e poucos entendem seus sonhos. Na verdade agimos como se eles nada significassem e acreditamos que nossa mente adormecida apenas esteja descansando das atividades do dia-a-dia. Orgulhamos-nos de ser realistas, racionais, ativos; agimos e observamos dentro do mundo exterior com controle de uso e manuseio, mas não concebemos mais do que duplicações de acontecimentos e experiências concretas.

Quando sonhamos, despertamos para outra existência. No sonho nós somos os autores, criamos um enredo, encarnamos como protagonistas; ao sonharmos, nossa lógica cartesiana é desprezada, as categorias de tempo e espaço que conhecemos são anuladas. Sonhando não somos restringidos aos limites da realidade, do espaço, do tempo, do corpo... nada mais nos é restrito, temos o “poder”.

Os sonhos nos dão vazão a um grande número de experiências e acesso a muitas memórias e é uma experiência presente e real. Todas as experiências pelas quais passamos em um sonho desaparecem quando acordamos e via de regra, são muito difíceis de ser recordadas; isso porque é escrito numa linguagem simbólica que não traduzimos.

Jung em seus estudos nos traz o conceito dos “arquétipos” que por sua vez nos leva a um fator desconcertante que é a semelhança dos produtos da nossa capacidade de criação durante o sono, com os mitos, as mais antigas criações do homem. Os mitos formam de acordo com a nossa ótica racional, um mundo inteiramente alheio a nossa lógica e os sonhos são muito parecidos com os mitos. Tanto na forma, como no conteúdo sonhos e mitos nos parecem estranhos e impossíveis pelas leis que governam nosso tempo.

A linguagem em que os sonhos se expressam é atemporal. Os sonhos que temos hoje em dia são os mesmos daqueles que viveram na Antiguidade porque se expressão por simbologia. Nessa linguagem simbólica, pensamentos, sentimentos e experiências íntimas são expressas como se fossem experiências sensoriais. Os fatos do mundo exterior se expressam numa lógica que difere da linguagem convencional. Na linguagem convencional, nossa lógica é ditada por categorias dominantes como tempo e espaço; na linguagem do sonhos as categorias que valem é a associação e a intensidade.

Os sonhos são uma linguagem atemporal e universal, um idioma único jamais criado pela raça humana; no entanto, nos condicionamos a não dar importância aos mesmos. Nosso racionalismo nos fez abdicar do seu entendimento. Freud nos deu uma valiosa contribuição para que despertássemos para a importância de nossos sonhos; colocou o estudo do sonho como um fenômeno universal, seja para um ser humano doente ou sadio. Ele percebeu também que os sonhos não se diferenciam dos mitos e que compreender essa linguagem era nos autoconhecermos.

Toda a imagem que vemos num sonho constitui um símbolo de algo que sentimos. Ma afinal, o que é um símbolo? Símbolo é uma expressão sensorial que representa um pensamento, um sentimento, uma experiência interior, algo de dentro de nós. A linguagem simbólica é um idioma onde o mundo exterior é um símbolo de nossas almas e mentes. Sonhamos que somos ambiciosos quando nos achamos desprendidos, sonhamos com a realização dos desejos, sonhamos ter raiva de pessoas que amamos, sonhamos com lugares que nunca conhecemos... e não entendemos os nossos sonhos.

Deveríamos nos dedicar ao estudo dessa linguagem como nos dedicamos ao estudo de outro idioma. Se entendermos a linguagem em que os sonhos são escritos, poderemos nos utilizar dessas horas em que não estamos conectados ao mundo exterior e decifrar a nós mesmos.

Sonho e Linguagem - Parte II

pintura de Jim Warren


"...Os povos Antigos não falavam no sonho como um fenômeno psicológico e sim como experiências concretas da alma separada do corpo, mensagens enviadas por divindades ou como contato com espíritos e seres de outro mundo..."


"...os sonhos representam a voz da nossa consciência, sendo muito necessário ouvi-la..."


"...O “despertar da consciência” está muito ligado a interpretação da linguagem dos sonhos porque quando nós sonhamos, abrimos um alçapão..."




Se o sonho é uma linguagem simbólica, decifrá-los seria um ato de força e coragem, pois nos traria autoconhecimento. Entender a linguagem dos sonhos é traduzir nosso “modo operante”. Mas como entender esse idioma? Muitos estudiosos do assunto nos forneceram inúmeras teorias para solucionar o mistério, todavia existem três delas que podem ser consideradas como as mais importantes:

1- * A teoria freudiana que afirma que todos os sonhos são manifestações da natureza não racional do homem;

2- * A teoria junguiana que coloca os sonhos como produto do inconsciente coletivo, revelando conhecimentos que transcendem o indivíduo;

3- * Uma terceira corrente que coloca os sonhos como uma atividade mental que revela nossos anelos irracionais, mentais e morais.

A interpretação dos sonhos é algo que fascina o homem desde o princípio. Os povos Antigos não falavam no sonho como um fenômeno psicológico e sim como experiências concretas da alma separada do corpo, mensagens enviadas por divindades ou como contato com espíritos e seres de outro mundo. Cada sonho era interpretado numa determinada estrutura cultural e referências religiosas e morais.

A interpretação psicológica dos sonhos procura compreendê-los como a expressão da mente que sonha. Existe uma ligação significativa entre temperamento e conteúdo sonhado. Homero já citava o sonho como uma manifestação de nossas faculdades, quer racional ou irracional e Sócrates dizia que os sonhos representavam a voz da nossa consciência, sendo muito necessário ouvi-la. Já Aristóteles nos falava sobre a natureza racional do sonho e supunha que durante o sono éramos capazes de percepções mais precisas de ocorrências corporais sutis; ele colocava que muitos sonhos eram acidentais e que não mereciam ser creditados como funções preditórias. Freud colocou que todos os sonhos, sem exceção, tem significado e constituem comunicados importantes para nós mesmos.

Cada um de nós é seu próprio instrumento para decifrar a linguagem dos sonhos. Não existe nenhuma pessoa privilegiada, pois o sono é uma atividade física inerente a todos. Kant escreveu que “os sonhos são idéias que a gente não lembra ao acordar”; segundo seus estudos, o homem não dorme completamente e tece as ações de seu espírito junto as impressões dos sentidos externos; portanto, se recordaria posteriormente de parte deles.

Os sonhos possuem integridade e tem uma consciência dupla, são tanto sub como objetivos. Mostram-nos que cada ação, cada pensamento, cada causa é bipolar. Somos conduzidos por essa experiência às causas e inteirados da identidade de todos “efeitos”. Ao traduzir a linguagem onírica aprendemos que as ações que repudiamos provêm dos mesmos sentimentos que aceitamos. O sono retira a máscara da realidade e o sonho nos arma da liberdade que converte tudo em ação.

Entender a linguagem dos sonhos requer não só conhecimentos, mais muita prática e paciência. Significado e função dos sonhos são questões muito ambíguas: desejo irracional ou discernimento de energias e acontecimentos? Eu inferior ou eu divino? A linguagem dos sonhos está estruturada sobre as nossas experiências sensoriais. Nossas lembranças vão formando um todo sólido que se insere em nossas ações atuais e por trás das lembranças, existem outras milhares, armazenadas no subconsciente. O “despertar da consciência” está muito ligado a interpretação da linguagem dos sonhos porque quando nós sonhamos, abrimos um alçapão e permitimos que a claridade destrua o “véu de maya” e abra o “portal da verdade”, o acesso as nossas faculdades mais humanas.

Saviitri Ananda é terapeuta holística (Ayurveda, Reiki, Aromoterapia) e consultora em Tarô, Mapa Astral; formada em Psicologia, Jornalismo e Ed. Física (UFPr); pós graduada em Artes, Psicologia Comportamental e Naturoterapia. Desenvolve estudos sobre tantra, multidimensionalidade, eubiose e cura quântica – Curitiba/PR.
E-mail: 
saviitri@gmail.com

Permitida a reprodução em qualquer meio, desde que citada a fonte e mantidos integralmente todos os créditos.
Honre o Divino em você, honrando o Divino nos outros.
Fonte AQUI





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo!Namastê

SEJA BEM VINDO AO NAMASTÊ



OLÁ PESSOAL!!

ESPERO QUE VOCÊS ENCONTREM OS ASSUNTOS QUE PROCURAM E POSSAM AJUDÁ-LOS DE ALGUMA MANEIRA, POIS ESSE SITE FOI FEITO PARA TODOS NÓS ,QUE BUSCAMOS CONHECIMENTOS E SABEDORIA PARA PODERMOS ESTARMOS EM SINTONIA COM A NOVA ERA !
BOM DIVERTIMENTO À TODOS!!

NAMASTÊ

Only Message Esoteric Here!!

DEARS BROTHERS AND SISTERS!! Each day come and take a few minutes of your attention and emanation of light to Gaia and so we have a stream of people pouring love and light to all mankind and Gaia! Only write in this box and know that every brother participates and the number of people sending their energy for our beloved planet! Kisses in the heart of each brother, lightworker! OR COMMENTS OF POSTS HERE! NAMASTE-NOVAERA

TESTE PSICOLÓGICO JAPONÊS

IMPRESSIONANTE TESTE PSICOLÓGICO JAPONÊS. Clique aqui: http://www.ociocriativo.com.br/trivias/pub/teste1.htm http://www.ociocriativo.com.br/trivias/pub/teste1.htm

PARTICIPE DESSE MOMENTO DE ORAÇÃO

PARTICIPE DESSE MOMENTO DE ORAÇÃO

Like -FACEBOOK

AMADA MARIA E JESUS CRISTO

Ocorreu um erro neste gadget