RETORNO

AMADOS! DEPOIS DE UMA PARADA ,RETORNAMOS REVIGORADOS E CADA VEZ MAIS CERTOS EM CONTINUARMOS NOSSA APRENDIZAGEM.NESSE PERÍODO SOMENTE FORAM POSTADOS MENSAGENS EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK,NA QUAL PARTILHAMOS ASSUNTOS TÃO RELEVANTES NESSE MOMENTO DE TRANSIÇÃO!VAMOS EM FRENTE QUERIDOS EM NOSSA CAMINHADA COM AMOR ,LUZ,FÉ E DEUS EM NOSSOS CORAÇÕES! NAMASTE

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

OUTRA GRANDE EXPLOSÃO SOLAR DA MESMA MANCHA (1283) EM DIREÇÃO À TERRA




Outro X-FLARE: Os satélites que orbitam a Terra detectaram outra forte explosão solar, agora de categoria X1.8. Curiosamente, pela terceira vez a mancha 1283 envia uma grande nuvem de plasma em direção à Terra. A explosão ocorreu às 22:38 UT em 7 de setembro.




Fonte: Weatherspace 07/09/11
Indicado por Maria e Rossano Wagner

http://minhamestria.blogspot.com/

ASTRONAUTAS PREPARAM ISS CASO SEJA PRECISO ABANDONÁ-LA EM NOVEMBRO






Washington, 6 set (EFE).- Os astronautas da estação espacial americana já começaram algumas tarefas para deixar a Estação Espacial Internacional (ISS) nas melhores condições caso seja necessário abandoná-la em novembro.

Os astronautas americanos Mike Fossum e Ron Garan, dois dos seis membros da atual tripulação permanente do complexo espacial, indicaram em um encontro com a imprensa retransmitido pela Nasa (agência espacial americana) que ainda é cedo mas "há muito trabalho a fazer".

A equipe de terra trabalha nos planos de contingência caso a estação tivesse que operar sem tripulação por um tempo, depois que a falha de um foguete russo similar aos que impulsionam as naves Soyuz tenha obrigado a deter os lançamentos.

Os astronautas ainda não têm instruções concretas, mas optaram por antecipar o trabalho com pequenos preparativos, como gravar em vídeo algumas de suas tarefas e formar rapidamente a tripulação que voltasse a iniciar a ISS.

"As equipes em Houston estão nos períodos preliminares de decidir tudo, desde qual ventilação vamos deixar funcionando, que luzes vamos deixar acesas, em que condições ficará cada experimento, cada tanque, cada válvula, cada escotilha, há muito que fazer", disse o veterano Fossum.

No dia 24 de agosto um cargueiro espacial não-tripulado se chocou pouco após seu lançamento por causa de uma falha no foguete propulsor Soyuz-U, o mesmo utilizado pelas naves Soyuz, as únicas com as quais se podem realizar as substituições de tripulação desde que os Estados Unidos retiraram suas naves espaciais.

A agência russa Roscosmos suspendeu temporariamente as missões que tinha previsto até encontrar a causa do problema neste modelo de foguete, que falhou pela primeira vez após 30 anos ao serviço da agência espacial russa. EFE


http://br.noticias.yahoo.com/astronautas-preparam-iss-caso-seja-preciso-abandon%C3%A1-la-235606648.html 
Enviado por Sérgio Luiz Buscatto

Nota MM: E os governos de todas as nações sempre souberam de tudo o que vai acontecer, todos foram avisados. E como constatamos diariamente, eles nem se preocupam em orientar seus cidadãos. Eles são tão miseráveis e medíocres, que nem se preocupam se deixaram rastros de seus preparativos para a sua elite. Somente aqui no MM já registramos dezenas deles. 

http://minhamestria.blogspot.com/

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A ERUPÇÃO SOLAR E A TEMPESTADE GEOMAGNÉTICA







Nota MM: Eis um bom complemento da notícia que publicamos ontem à noite com o título: "GRANDE EXPLOSÃO SOLAR CHEGARÁ À TERRA NOS DIAS 08 E 09 DE SETEMBRO".

http://minhamestria.blogspot.com/

TUDO QUE ACONTECER NO PLANETA, ELENIN, COITADO, VAI LEVAR A CULPA







Nota MM: Coitado do Elenin, virou bode expiatório. É bem provável que toda a corrupção em Brasília seja por culpa de Elenin, só falta isso. Eles que não ouçam isso. Com toda a brincadeira, até que o brilhante rapaz foi bastante coerente com o material apresentado. Mas, eu não perco a piada. Há muito tempo eu percebi que os economistas quando falam do mercado financeiro, eles se comportam como os videntes com suas previsões baseadas em suas especulações. Um economista prevendo o mercado finaneiro, erra mais do que a vidente famosa e falida Mãe Dinah. Mas algo surgiu de novo e é importante: todo economista deve estar bem informado sobre astronomia. Pelo menos assim, eles poderão melhorar as suas previsões.


http://minhamestria.blogspot.com/

Conselho Pleiadiano de Luz : PAREM DE MASTIGAR O PASSADO - 31.08.11



PAREM DE MASTIGAR O PASSADO
Mensagem do Concelho Pleidiano da Luz
Canalizada por Gillian MacBeth-Louthan,
31 de agosto de 2011



Ao longo da vibração do tempo, da liberdade e da busca da felicidade vocês têm anunciado vezes sem conta o que é que aceitarão e não aceitarão, o que se tornarão e não tornarão, e o que farão e não farão. Nos próximos tempos de mudança de energias, vocês serão solicitados a largarem a pele do velho e a permitirem o nascimento do que está ainda por vir.

O requinte da vossa ânsia por se tornarem mais emociona os nossos corações e as nossas almas enquanto os vemos a lutar na sujeira da vossa existência diária. A cada dia vocês arrastam-se dos poços de alcatrão da vossa experiência como um grande dinossauro embalsamado e movimentam-se para fora à procura de energia da luz, de um padrão de luz de qualquer elevação vibracional. Muitos humanos nesta altura não veem a Grande Esperança Branca que procura conhecer-se a si mesma. Muitos humanos neste momento desistiram e permitem-se andar numa montanha russa de “o que for será”. Pensam ou não pensam que são responsáveis pela vossa criação ou veem-se a si mesmos apenas como um peão das circunstâncias? Pode este peão desempenhar o papel do Rei, pode este peão ser em si um cavaleiro e pode este peão elevar-se para a torre do castelo?

Vocês imploraram, suplicaram, criaram para se tornarem quem e o que são agora. Permitiram-se ser desviados por eventos e energias que tentavam desfazê-los. Procuram partes vossas que perderam como um homem de palha num dia ventoso. Procuram tornar-se de novo inteiros mas, ainda assim, desperdiçam muito tempo a voltarem para trás. É hora de se afastarem do homem de palha que uma vez vocês pensaram que eram e de procurarem outras vias. Parem de tropeçar nos cordões dos sapatos desatados e continuem simplesmente a andar para a frente sem trilho e tribulações.

Não há voltar para trás para o padrão vibracional do que foi. Mastigar o passado como uma velha ruminação está a pô-los doentes, infelizes e pobres. A cada manhã é-lhes dada a dádiva de estarem 100% cheios de luz. Vocês gastam esses aumentos de luz ao longo do dia nos assuntos dos dramas de toda a gente, preocupando-se com o que parecem, com o que está para vir e com o que alguns podem dizer de vocês. Concentram demasiada força vital em tantas coisas externas às vossas necessidades internas. A vibração da vossa luz vai exigir que vocês já não adorem os deuses menores do passado, que já não adorem o amor que os deixou, que já não adorem o amor que morreu. Vocês foram colocados nesta Terra com códigos que vão para além da vossa compreensão. A vossa vibração e luz específicas fazem parte do puzzle universal e vocês são uma peça importante.

Continuamente, andam três passos para trás e só um passo para a frente e criaram uma rotina para vocês mesmos. Se pudessem ver o brilho, a beleza e a luz que possuem nunca gastariam os vossos tesouros no que já é passado. Precisam da vossa atenção no futuro para os próximos eventos. Não lambam as feridas do que alguém lhes fez há anos, mas permitam-se saborear a doçura da vida no presente. Vocês estão aqui por solicitação, estiveram numa linha celestial durante éones de tempo para voltarem para esta combinação de átomos, moléculas e luz. Não estão aqui para gastarem a vossa energia e força vital como um criança numa loja de doces.

Cada um de vocês possui um ser altamente avançado dentro dos seus esquemas de energia. Esse Ser tem ordens diretas sobre o que estão a fazer na Terra. O vosso ADN e o seu conteúdo celular está a começar a lembrar-se na plenitude do tempo porque é que nasceu, originalmente, e o que é que esta experiência do tempo tem para oferecer a todos da Terra. Vocês estão a determinar não apenas a vossa própria vida, não apenas a vida do vosso planeta, mas também a vida do vosso sistema solar inteiro.

Vocês são emissários da luz e representantes de uma tão vasta essência. Vocês não foram feitos de uma roupa que estava suja e esfarrapada; foram feitos de uma veste de luz impecável que é luminescente e requintada e não pode ser mais nada senão isso. Sim, vocês estão vestidos na vossa humanidade nas vossas próprias roupas nos vossos próprios pensamentos e nos vossos próprios dias. Mas dentro de vocês está uma estrutura de uma tão grande luz – pedimos-lhes por favor, por favor acreditem nisso sobre vocês.

Todas as estrelas e vibrações estelares que vêm do espaço profundo estão aqui para os ajudarem a aceitar a vibração que nunca existiu na Terra. Não existem instruções sobre esta parte seguinte do caminho. O que vos chega como uma verdade é uma verdade, pois não pode ser de outra forma? Acreditem no vosso coração que não existe caminho certo, não existe caminho errado, existe, simplesmente, um caminho do coração. O coração é um órgão imensamente inteligente. Ele vê e ouve antes de mais nada, assim escutem com o vosso coração e discernem.


Não confiem nos vossos cinco sentidos
pois eles são pintalgados e não como deviam ser.

Nós Somos o Concelho Pleidiano da Luz.

Gillian MacBeth-Louthan - PO box 217 - Dandridge, Tennessee 37725-0217 -www.thequantumawakening.com thequantumawakening@hughes.net

Tradução (português de Portugal): Tradução: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com

Mensagem Semanal de Mestre Hilarion - 04 á 11 de Setembro de 2011



MENSAGEM SEMANAL DE HILARION
Através de Marlene Swetlishoff
de 04 á 11 de Setembro de 201


Aos Muito Amados, 


Vocês que estiveram permanecendo fiéis em suas disciplinas diárias têm descoberto que agora sentem-se com mais paz em seu interior, em relação ao que têm experimentado há bastante tempo. O maior efeito que é perceptível ainda, é a sensação de tensão no chacra do plexo solar. Isso é o resultado da chegada das energias cósmicas. Ao se sustentar a Luz, isso irá de modo inevitável atrair energias superiores para vocês, e à medida que vocês são transdutores dessas energias superiores ancorando-as no coração da Terra, para o próprio uso Dela, da Terra, ou seja, para quando Ela o necessitar, aí então, vocês estarão ajudando na limpeza na grade da consciência humana de tudo aquilo que deve ser dissipado, antes da entrada de uma nível superior de consciência para todos.

Está acontecendo muita limpeza e essa atividade está tornando-se muito mais notável que antes. Mais e mais pessoas estão Despertando, desenhando na areia suas falas, delineando claramente os seus limites pessoais de modo a protegerem-se dos estímulos vindos do Mundo externo em sua volta. No que tange as questões pessoais que dizem respeito ao seu bem estar, devem fazer tudo aquilo que puderem para se assegurar que tenham um santuário pacífico onde possam ir para se recarregar e rejuvenescer. Como condutores das energias superiores, são necessárias a reposição de muita energia no interior de seus corpos físicos. Sempre escutem aos sinais que o seu corpo lhes dá e sigam essa direção.

Continuem, Meus Amigos, a praticar a atitude de gratidão, pois essa prática por si só, irá ajudá-los tremendamente durante esses tempos intensos de mudanças, já que os pensamentos que vocês colocam para o Universo, será o que Universo lhes retornará como manifestação no seu Mundo da forma. A Mente é a construtora, e essa é a maior chave da criação do Mundo que vocês desejam viver, assim, o que constantemente é gerado em seus pensamentos irá ser manifestado em sua vida diária de uma forma ou de outra, no sentido de encontrar os requisitos de sua criação.Sigam prontamente ao seu coração, pois, de todos os chacras que estão ativados nos seus quatro corpos inferiores, é o chacra cardíaco que é o mais poderoso e ativo nesses tempos de mudanças, à medida que a força do Amor reune um Momentum de se criar milagres de transformações no interior de seus corpos em todos os níveis de seu Ser.

Os altos e baixos que vocês têm experimentado em suas emoções são indicações de que os seus chacras cardíacos estão tornando-se mais abertos, aumentando assim, os sentimentos de vulnerabilidade no interior de alguns de vocês, e por isso, vocês têm aprendido a protegerem os seus corações da dor, da rejeição, da traição, da tristeza, da decepção e da separação. A sua tarefa é irem além do medo e deixarem o seu Eu interior verdadeiro se manifestar através de vocês à medida que caminham em suas vidas diária confiando que estão sempre rodeados com Amor, proteção e orientação em toda as facetas de suas vidas. Nós lhes elogiamos e lhes aplaudimos pela sua contínua persistência na aplicação do fator Amor a todos no seu raio de atividade e de influência.

Agradecemos a vocês, a cada um de vocês, por serem a força de paz e bondade em seu Mundo e no seu Planeta maravilhoso.

Até a semana que vem...

Eu Sou Hilarion


Tradução: Helena Renner helenarenner@yahoo.com.br
©2009 Marlene Swetlishoff
Esta mensagem pode ser compartilhada com outras pessoas desde que os direitos autorais sejam respeitado citando o autor e o link
http://www.therainbowscribe.com/.
Obrigado por incluir o link do
website quando compartilhar esta Mensagem com outros.

Arcanjo Uriel : DE QUE VOCÊS NÃO PRECISAM MAIS? - 05.09.11


DE QUE VOCÊS NÃO PRECISAM MAIS?
Mensagem do Arcanjo Uriel
Atravé de Jennifer Hoffman
05 de sembro de 2011



Tudo na vida serve a um propósito e desempenha um papel em sua jornada de cura, a começar pelos seus pensamentos e crenças. Até as energias que vocês utilizam para criar sua vida servem a um objetivo e há um momento em que elas não são mais úteis ou adequadas. Cada coisa que vocês já não apreciam, cumpriu a sua finalidade em sua vida e é algo de que vocês não necessitam mais. Vocês podem liberar essas coisas, sabendo que isso é um sinal de desfecho e conclusão? O que não é mais prazeroso representa uma energia que vocês completaram, que vocês terminaram e que ela também encerrou com vocês.

Assim como vocês têm lições a aprender a partir de cada experiência, elas também têm lições a aprender com vocês. Em cada situação, vocês são alunos e professores, aquele que precisa aprender e através da sua aprendizagem, vocês ensinam aos demais. Seja uma pessoa ou uma experiência, chega um momento em que já não há qualquer aprendizado ou energia em relação a vocês, nem vocês também com relação a isso. A conexão desaparece e se torna incompleta, insatisfatória, e o potencial para a cura, a aprendizagem e a transformação desaparecem. Sem uma conexão energética, torna-se algo de que vocês não precisam mais e que podem liberar agora.

Quando a sua vida está cheia de coisas de que vocês não precisam mais, há um sentimento de se estar aprisionado e infeliz, porque não existe ressonância energética ou conexão com quem vocês são e o que está em sua vida. É o momento de uma mudança para um novo nível de criação e compreensão. A partir de suas limitações, podem aprender acerca do modo como vocês se limitam. A partir da sua infelicidade, podem criar novas oportunidades para a alegria. A partir da sua dor, podem encontrar novos meios de expressar o amor. Para cada coisa de que vocês já não precisam, há algo esperando para substituí-la, uma vez que vocês acolham a transformação e permitam que novas formas de pensar e de ser se tornem a sua nova realidade.

Há um grande poder em ser capaz de liberar a si mesmo daquilo de que já não precisam, porque vocês se libertam dessa energia e também deixam que ela se mova, visto que ela também já não precisa de vocês. Então, cada um pode passar para outras experiências com que ressoem. Isso é real com as pessoas em sua vida, com o trabalho que vocês sabem que precisam mudar, com as crenças que limitam sua alegria e os pensamentos que os mantêm com medo. Quando vocês sabem disso, devem mudar, permitir que a mudança aconteça com alegria e gratidão, e estar cientes de que liberar o que já não precisam, permitem que novas energias entrem em sua vida. E que uma vez vocês percebam que não precisam mais de algo, uma cura e um ciclo de aprendizagem se encerram e vocês passam para um novo nível de vibração energética, de experiência e de potencial.


Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com/
visite os sites da tradutora: www.adavai.wordpress.com/ - http://web.me.com/adavai


Direitos reservados © 2004,2005, 2006 para Jennifer Hoffman. Todos os direitos são reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos internacionais dos Estados Unidos da América e não podem ser parcialmente o integralmente reproduzidos sem a permissão escrita e expressa da autora. Todas as reproduções autorizadas, parciais ou em cópias, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora e ao website de Curas Uriel
www.urielheals.com.

Mestre St. Germain & Arcanjo Miguel : DESPRENDENDO AS ESTRUTURAS E ATIVANDO OS CÓDIGOS - 05.09.11


DESPRENDENDO AS ESTRUTURAS E ATIVANDO OS CÓDIGOSMensagem de Saint Germain e Arcanjo Miguel,
canalizada por Meredith Murphy,
5 de setembro de 2011

As energias de setembro vão orientá-los para tons maiores de libertação. Arremessos, se quiserem. Significa que as frequências que refletem a liberdade e a capacidade expansiva estarão mais prontamente disponíveis para cada vez mais de vocês. À medida que vocês têm acesso a estas vibrações, que transportam a qualidade da permissão e da aprovação, irão encontrar-se cada vez mais atraídos para uma maior complacência para com os desejos dos vossos corações, mais bondade para com os apelos do vosso corpo e mais disponibilidade para o vosso ser interior.

As qualidades dentro de vocês existem de formas refinadas e estão, simplesmente, à espera da vossa atenção para entrarem num estado mais consciente e equilibrado de existência dentro da vossa consciência. Para muitos de vocês, há grandes lutas dentro do eu quando se trata de se permitirem aquilo que vocês desejam e querem profunda, verdadeiramente – momento a momento e no que se refere a criarem os vossos sonhos.

Tem havido uma grande “lavagem ao cérebro” sobre se há limites para a repetição e amplificação das crenças culturais que estão, na verdade, a repetir-se para vocês uma vez e outra. Tudo isto tem sido interiorizado por vocês ao longo da vossa vida e a maior parte das pessoas ainda retém elementos de limitação nos seus pensamentos e sentimentos acerca das suas vidas e, com a idade, os focos continuados nestes padrões de pensamento persistem e estão (dessa maneira aprofundando as redes neurais que os levam através da experiência destes padrões), e portanto, haverá enormes limpezas e esvaziamento destas estruturas energéticas durante o mês de setembro.

Isto será experienciado bastante intensamente para aqueles cujas estruturas estão mais firmemente arraigadas – de facto, será difícil NÃO se agarrarem a estes velhos padrões visto que podem descobrir que eles SÃO profundamente uma parte de como vocês conhecem a vida (pelo menos de como a vossa consciência se recorda disso agora).

Para se ajudarem nestes dias será fundamental que usem gentileza e humor. A gentileza e o humor, o humor prolongado ainda de forma mais bonita para a tolice, são grandes dissolventes das dores emocionais e altamente sustentadores da limpeza energética. O riso em si, em particular as pequenas risadas ou a diversão, é uma das configurações mais transformadoras do foco e energia que vocês têm à disposição para apoiarem o vosso despertar. Então, vejam filmes e brinquem com cães e crianças, permitam-se começar de novo a ler os cómicos e procurem a ironia todos os dias. Prestar atenção e permitirem-se divertir pela vida seria uma forma poderosa de abordarem este momento importante de preparação, de limpeza e de alinhamento com o próximo Equinócio. Pois nesta alegria divina, encontrarão mais rapida e mais facilmente o alinhamento.

O que está a acontecer no planeta?

As energias dos antigos paradigmas estão a ser reveladas de formas profundas. Isto tem a ver com o véu a ser levantado de todas as maneiras à medida que cada vez mais de vocês vêem e compreendem, de formas muito mais reais, o efeito das crenças coletivas do medo, da falta e da impotência na vossa cultura, na vossa civilização, no vosso planeta e nas grades de energia e estruturas através das quais a força vital flui e é transmitida.

Aqueles de vocês que encarnam a luz e a coerência – uma combinação vibracional estabelecida através da clareza e de um coração tranquilo – estão gradualmente a enfraquecer as estruturas de distorção existentes e os caminhos energéticos que existem como versões globais e geográficas específicas das redes neurais terrenas: as configurações de caminhos de energia que distorcem a informação e a luz, a circulação do medo e amplificam as energias limitativas das formas-pensamento. Gaia em si está imensamente envolvida em desprender estes caminhos energéticos que são responsáveis pelas mentalidades limitadoras, comportamentos e formas de pensar padronizadas/habituais/não-livres. Estas zonas de energias acumuladas funcionam muito como as zonas de energias acumuladas dentro do corpo; elas impedem o bem-estar e a vida.

Percebam que, em centros geográficos principais e zonas em que o poder luta para existir no mundo, estas estruturas energéticas são como tecidos em cicatrização: resistentes a serem quebrados e altamente resistentes, em última instância, a serem limpos. O nível de cura necessário para re-integrar a frequência do amor e a coerência da harmonia e do equilíbrio, é substancial.

Muitos de vocês estão a sentir o efeito da implacabilidade da luz sobre estas estruturas rígidas. A luz e a água – são ambas poderosos transformadores e surpreendentemente impactantes da sua persistência penetrante/invasiva/difusiva. (Sorriso)

Cada um de vocês está perfeitamente situado neste momento para fazer a sua parte. Embora ainda haja alguma movimentação a ocorrer para aqueles que foram chamados para uma nova localização ao longo do verão, a maior parte de vocês está a preparar-se para o imenso alinhamento desta próxima estação de despertar e, como tal, está realmente num período de descanso, de permissão e de preparação, como outros têm escrito e falado.

Nós desejamos ir mais longe em aspetos particulares disto para os nossos campos de entendimento e, ao fazê-lo, acrescentamos outra parte ao quadro do que está a ter lugar na Terra neste momento.

Os corredores de luz que existem entre os planos principais e o planeta têm aumentado. Vocês estão agora rodeados de um número maior de seres com um foco de elevada frequência e de compromisso com o plano divino que foram capazes de vir e de participar, à medida que a vibração do planeta subiu para um tal grau em que é agora vibracionalmente mais compatível mais transparência entre estes aspetos da existência.

A preparação dentro de muitos de vocês, que retêm conhecimento da sabedoria das culturas antigas e das famílias estelares e angélicas, está em curso. Muitos de vocês transportam dentro literalmente as estruturas energéticas para re-integrar o conhecimento destas comunidades nas quais vocês criaram e cultivaram determinadas tecnologias e formas de ser. Estes são livros dentro da Biblioteca Viva que foram profetizados em tempos passados, e a ignição dos códigos que ligam as estruturas da vossa consciência mental a estas estruturas energéticas de conhecimento dentro do vosso ADN e Corpo de Luz estão a começar a disparar.

A ignição destes códigos está a ocorrer enquanto a alma de Gaia recebe maiores qualidades da força vital. A libertação do sofrimento – os traumas históricos que tiveram lugar no planeta – de dentro da alma de Gaia está em processo. Esta limpeza devolve a energia libertada destes padrões e estruturas de puro potencial criativo e a crescente coerência e equilíbrio dentro do sistema do Corpo de luz de Gaia permite que uma fonte de vida maior, mana, flua para a experiência coletiva da Terra.

À medida que a alma de Gaia expande a sua capacidade, o mesmo acontece com as vossas; pois vocês estão intrinsecamente ligados da forma que as células em vários órgãos do vosso corpo estão ligadas – vocês abrangem uma maior plenitude juntos.

A libertação de Gaia destes padrões de energia limitativos está a criar ondas de re-equilíbrio e, à medida que ela ganha vigor e força-vital, a aceleração da limpeza é sentida pelos que estão sintonizados com o processo. À medida que a frequência se eleva, o calor aumenta dentro dela enquanto ela queima energia e há uma atividade sísmica significante e os vulcões ativos tornaram-se mais ativos.

Gaia, tal como os humanos, os animais, as plantas, os minerais e, por fim, a Fonte-Divina, é realmente uma alma benevolente. A intenção de tudo isto é resgatar toda a plenitude que vocês são enquanto um sistema planetário coletivo maior para uma faixa de frequência superior dentro da galáxia. Esta espiral cósmica é parte de uma mudança cósmica ao longo do Omni-Verso e afeta de longe mais do que simplesmente o plano terreno da existência.

Percebam que a vossa benevolência flui de Gaia assim como a sintonia com as mudanças. Vocês estão a ser levados e guiados de dentro do mais expansivo organismo físico do qual são uma parte e do maior Corpo de Luz em que vocês são parte da Alma de Gaia. Percebam a enormidade e o microcosmos que isto implica.

Vocês são essenciais e funcionam de formas particulares e vitais. Cada um de vocês é inatamente sábio e uma alma conduzida ao nível do foco individual e também sintonizado e harmonizado pelos seus impulsos interiores para o coletivo maior.

Podem sintonizar-se com todo o impulso de cada momento sem rituais, sem religião, sem rebuliço e sem conhecimento esotérico: é inteiramente natural.

Escolham o que lhes dá alívio. Paz. Alegria. O que facilita as coisas. O que sabe bem.

Façam o VOSSO aspeto deste organismo vivo funcionar bem!

Não é complicado, então resistam ao desejo de fazer com que seja assim. Isto cria confusão e uma sensação de que o poder vem de processos e rituais complicados; não vem. Vocês são o poder encarnado. Isto é simplesmente verdade e a impedância disto surge de dentro da estrutura que vocês criaram para a vossa energia. Considerem-no e descobrirão o vosso caminho para tudo o que desejam saber, criar e experienciar.

A luz vem da Fonte de Toda a Existência, a Partícula Infinita de Deus está dentro de cada um de vocês e é ampliada pelo vosso conhecimento disto. A vossa consciência sobre isto magnetiza cada vez maiores capacidades para vocês da forma que o escolherem. Todas as coisas são possíveis. Escolham mais frequentemente e criem mais frequentemente com a consciência de que estão no comando constante dos recursos que não podem sequer compreender… ainda. (Sorriso)

O próximo mês irá prepará-los para as ondas contínuas da libertação final e para o aumento contínuo de luz para a vossa experiência.

Estas energias transformadoras são essenciais para a vossa própria cura e elevação. Elas estão a ampliar, energizar, limpar e a clarificar permitindo a nutrição do vosso organismo maior – o organismo planetário do qual vocês são uma parte. Participem com alegria, conhecimento e confiança.

Percebam que a informação que pessoalmente precisam é encontrada dentro de vocês. Não sejam levados pelo medo ou ansiedade exteriores a vocês. Percebam que o medo ou a ansiedade dentro de vocês é um padrão de ilusão a ser desprendido; observem calmamente e com interesse enquanto ele diminui continuamente dentro de vocês. É a vossa paciente atenção que irá remover estas experiencias energéticas do vosso sistema de energia. Muito simples.

Vocês são poderosos para além das medidas e a despertarem para isto. Muitos de vocês estão a vislumbrar sonhos guardados de longa data que estão a começar a apresentar-se de novo. Felizmente que não são capazes de os eliminar completamente, não é? Pois vocês estão a crescer na vossa capacidade de se permitirem a liberdade e a confiança de escolherem o que querem profundamente.

É na vossa abençoada alegria que se tornam um cidadão da Terra Nova. A partir deste estado de ser, são capazes de criar a cultura e a civilização que desejam. Devem encontrar este estado dentro de vocês. É o lar que os chama de dentro. É a vossa memória mais querida. Vocês e todos os seres continuam a ser atraídos para uma re-integração da inocência, da verdade, da compreensão – todos reflexos do AMOR. O vosso Joseph Campbell orientou-os perfeitamente quando disse “Sigam a vossa felicidade”.

O despertar do Omni-verso está a acontecer dentro de vocês… primaveras infinitas de manas estão a fluir para o planeta a partir dos mundos Utópicos de Paz, transmitidos pelos Mestres destes planos, ativando e sendo ancorados por aqueles de vocês que viveram nessas culturas e transportam esta linhagem dentro do vosso ADN.

Experiências dentro das culturas Utópicas apelam para a vossa sabedoria inata para re-estabelecerem o tempo da paz.

Para todos no planeta:
estas vibrações de júbilo e de felicidade
estão cada vez mais disponíveis para vocês.
Comprometam-se e concentrem-se:
Sonhem o Sonho do Mundo Utópico.
© 2009-2010, Meredith Murphy, Expect Wonderful|Modern Paradise Publications http://www.expectwonderful.com – Pode partilhar, copiar, distribuir e apresentar o trabalho nas seguintes condições: deve conceder os créditos de autor, não pode usá-lo para fins comerciais e não pode alterar, transformar ou reescrever este trabalho. Para qualquer reutilização ou distribuição, deve deixar claro para outros os termos de licença deste trabalho. Qualquer destas condições pode ser dispensada se obtiver permissão do detentor dos direitos de autor. Para qualquer outro propósito deve ser dada permissão pelo autor.
Tradução: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com

AS ENERGIAS DE SETEMBRO DE 2011- Por Jennifer Hoffman 5 de Setembro de 2011.

AS ENERGIAS DE SETEMBRO DE 2011.
Uma mensagem de Jennifer Hoffman
5 de Setembro de 2011.


Enquanto eu escrevo isto, eu não posso acreditar que já seja Setembro e que este ano já esteja quase no fim. Alguns estão olhando com algum grau de ansiedade para o próximo ano, querendo saber o que acontecerá em 2012. A Terra irá acabar? Todos os nossos sistemas sociais e econômicos irão falir? Será que seremos todos aniquilados através das mudanças cataclísmicas na Terra? Não permitam que o medo do que poderia acontecer seja o tema dominante em sua vida nos próximos quatro meses, porque temos a capacidade de mudar qualquer coisa, incluindo o potencial para 2012. E em Setembro nós começaremos a avançar e a integração é o tema deste mês.
Tem sido um ano difícil, o que foi um tema contínuo para este século. A promessa deste século é que tudo irá mudar e a mudança sempre traz algum grau de caos. Nós não podemos esvaziar os nossos armários psíquicos e emocionais sem tirar tudo, para que possamos analisar cada peça e decidirmos se queremos isto em nossa vida. Eu esvaziei todas as gavetas da minha cômoda neste final de semana e o meu quarto, por algum tempo, ficou uma bagunça, com pilhas de roupas por toda parte. Mas isto me deu uma oportunidade de selecionar o que eu não mais precisava e o que eu queria manter. Alguém encontrará a alegria e o valor no que eu decidi dar, porque não é mais adequado para mim.
Quando estamos no processo de transformação, o nosso foco está em permanecermos ancorados e equilibrados, tentando dar sentido ao que está acontecendo e encontrar o nosso centro. Mas este nível de transformação também muda o nosso centro, o que nos faz sentir que não estamos ancorados. Não podemos encontrar conforto no familiar, porque tudo isto mudou e nos esquecemos que para criarmos um novo centro, devemos integrar as novas energias. E isto é o que faremos em Setembro, integrarmos o que aprendemos de modo que avancemos para novas formas, criando novos modos de ser para substituir o que não mais precisamos, ou aquilo em que não mais somos necessários.
Há alguns aspectos maravilhosos e energias para a integração neste mês, com uma ênfase em questões como: “Isto é o ideal para mim?” e “Existe algo melhor?” O que focamos é o que criamos, assim a nossa intenção será importante, como a nossa habilidade em ver além do “o quê” e observarmos o “porque”, no que se refere ao nosso caminho de cura. Somos responsáveis pelas nossas vidas, pela nossa evolução e a nossa ascensão; ninguém mais pode ou fará isto por nós. Setembro nos permitirá começar a renascer das cinzas do nosso passado e a vivermos no momento presente, onde criamos conscientemente a vida como a desejamos e nos recordarmos como co-criadores. Neste mês nós precisamos usar os nossos ajudantes espirituais, re-conectarmos com a nossa divindade e o nosso poder e começarmos a acreditar que a vida é uma aventura cheia de alegria. Comecem a criar a sua vida hoje, integrando o que vocês aprenderam, liberando o que não mais precisam, reconhecendo em que não mais são necessários. Tenham um mês maravilhoso.
Direitos Autorais 2011 – Jennifer Hoffman – www.urielheals.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

**OS SELOS DOS 7 ARCANJOS PRINCIPAIS**


Zulma Peixinho

**OS SELOS DOS 7 ARCANJOS PRINCIPAIS**



Estes sete Arcanjos ou Vibrações/Consciência das dimensões Unificadas do Pai, pela intermediação de suas radiações e efusões, canalizadas a partir da Fonte, têm como objetivo:

- Informar sobre a expressão da nova manifestação em conscientização;
- Organizar e vitalizar estes novos cenários;
- Auxiliar as consciências de um dado plano a transladar-se para um outro plano.


Estes Arcanjos são ditos “principais” porque eles intervêm mais particularmente durante toda translação dimensional.

Eles estão nos acompanhando especificamente nesta fase.

Durante o estágio Arcanjo que realizamos durante o mês de maio passado, nos foram comunicadas certas chaves de contato vibratório que facilitariam a aproximação com cada um dos Arcanjos principais, a recepção de suas irradiações e a integração de suas especificidades.


Anael nos pediu para divulgar amplamente uma destas chaves: os Selos dos Arcanjos.

Os Selos dos Arcanjos são as matrizes de forma, inscritas no éter, que precedem à irradiação.

Eles instalam a forma vibratória propícia ao contato consciente com os Arcanjos. Ou seja, eles permitem “tirar os cadeados” das portas de acesso aos Multi Universos Do Pai.


Na prática:

- Convém desenhar o Selo com uma tinta azul ou violeta respeitando as proporções indicadas. O texto explicativo lhes ajudará para respeitar as proporções, o que é fundamental.

- Depois vocês podem aplicar o Selo, a face do desenho contra um cristal de rocha de qualquer natureza e meditar segurando o cristal na mão dominante.

- Vocês podem também aplicar este Selo diretamente num centro energético.

- Utilizem-nos também e sobre tudo em função daquilo que pode ser revelador de laços individuais com este ou aquele Arcanjo. Sigam as suas intuições, suas sensações, as sincronicidades colocadas em seu caminho por estes Arcanjos para estas práticas.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

O SELO DE MIGUEL:

Luz-Luz contra a Sombra: Mikael anuncia Cristo em Si e desconstrói os esquemas vencidos de vida no seio das consciências dissociadas.





Como desenhar este Selo :
O triângulo verde, ponta para baixo é equilátero. Os pequenos círculos a cada ponta do triângulo têm como diâmetro 1/10 do comprimento de um lado do triângulo. A cruz situa-se no centro do triângulo. O traço vertical (em amarelo) corresponde à metade de um lado do triângulo verde. O traço horizontal da cruz é um quarto do lado do triângulo verde.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

O SELO DE METATRON :

Príncipe dos Arcanjos, Organizador e Agenciador da Forma, Efusor e Construtor da nova dimensão de vida, sua radiação é a última a começar a trabalhar. De fato, estando o mais próximo do Pai, ele só pode impulsionar a sua função durante a última etapa de transformação.





Como desenhar este Selo:
Desenhar uma estrela de seis braços. Para obter uma estrela de seis braços, traçar um círculo, pegar o raio e projetá-lo no perímetro do círculo seis vezes; a seguir, ligar o ponto com duas linhas. Os dois triângulos que formam a estrela são verdes. Os traços que saem da estrela são amarelos e os traços perpendiculares a eles são vermelhos (traços pequenos). O traço amarelo corresponde à metade de um dos lados de um dos triângulos que compõem a estrela. O traçinho vermelho é a metade do traço amarelo ou a um quarto do lado do triângulo verde. Os traços compridos (amarelos) estão no alinhamento da bissetriz do ângulo do triângulo correspondente.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

O SELO DE JOFIEL

Revelação/Conscientização da Luz : Jophiel é o Arcanjo da Luz e do Conhecimento. Sua função é de desvelar os planos dimensionais. Ele permite a conexão consciente com o Anjo da Guarda e com a Fonte.





Como desenhar este Selo:
Traçar um círculo de raio 1/1 (o círculo é azul e o raio materializado é vermelho). Fazer um ponto no centro. Os traços verticais das flechas correspondem ao raio do círculo. Eles dividem o círculo em quatro partes iguais. A volta (em amarelo) é perpendicular ao traço vertical e mede meio raio. Os triângulos eqüiláteros são verdes e ligados ao traço pequeno pelo meio de sua base. Os lados dos triângulos correspondem a um quinto do raio do círculo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

SELO DE RAFAEL

Reparação : é o Arcanjo da cura das memórias.





Como traçar este Selo:
Desenhar um triângulo eqüilátero com a ponta virada para cima. Traçar uma cruz em cada ponta do triângulo. O traço maior da cruz, em vermelho, está no alinhamento da bissetriz de cada ângulo do triângulo. Ela mede 1/3 do lado do triângulo. O traço menor é amarelo e perpendicular e mede a metade do traço grande ou 1/6 do lado do triângulo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

SELO DE GABRIEL

Anuncia/Comunica a Vontade do Pai: mensageiro, Gabriel prepara o coração dos humanos para viver o Coração enquanto fundação da nova dimensão que está por vir. Seu embaixador privilegiado é o Venerado Ram.





Como traçar o Selo:
Traçar dois triângulos eqüiláteros idênticos superpostos, um com a cabeça para cima, o outro com a cabeça para baixo. Obtem-se assim um losango. Os semicírculos se situam na prolongação das bissetrizes dos ângulos do losango. Os raios dos semicírculos correspondem a um décimo do lado do triângulo. Os triângulos são verdes e os semicírculos vermelhos.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

O SELO DE ANAEL

Atração/Religação ao Amor : Anael é o embaixador do Conchavo e coordena o obra do Pai. O mais próximo na compreensão dos mecanismos da terceira dimensão dissociada humana, ele obra nos relacionamentos em todos os sentidos do termo.





Como desenhar o Selo:
Desenhar um traço vertical. A partir da extremidade inferior, desenhar um traço horizontal, perpendicular ao anterior, para a direita e do mesmo comprimento. No final deste traço horizontal, traçar um segmento a 45 graus descendente e que vai re-encontrar o prolongamento do primeiro traço vertical. Terminar por um novo traço vertical, sempre do mesmo comprimento que o primeiro e no seu prolongamento. Os pequenos círculos têm o seu centro alinhado na bissetriz do ângulo no qual eles são traçados. Seu diâmetro representa um quinto do comprimento do traço verde. As bolinhas são amarelas os traços são verdes menos o terceiro traço (o do ângulo de 45 graus) que é vermelho.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

O SELO DE URIEL

Volta à Unidade : Uriel intervém justo antes de Metatron. Enquanto Regente da esfera magnética e elétrica dos sistemas solares, ele permite a inversão e a rotação das polaridades de todas as consciências de um plano dimensional no final de sua manifestação. Sua Presença é precedida pelo anúncio feito por Maria.





Como desenhar este Selo :
Desenhar dois semicírculos tangentes, um aberto para cima e o outro aberto para baixo. Seu diâmetro corresponde ao traço de referência em verde. Os pequenos círculos são colocados em cada extremidade do semicírculo superior, o centro no prolongamento da vertical. Seu diâmetro corresponde a 1/5 do diâmetro do semicírculo. Os triângulos equiláteros são colocados em cada extremidades do semicírculo inferior, o meio da base no prolongamento da vertical e com um comprimento do lado idêntico ao diâmetro dos pequenos círculos, isto é, 1/5 do diâmetro do semicírculo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Fonte: http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=341

Tradução para o Português: Nicole Contrain

São Miguel Arcanjo e Joana D'Arc







Introdução


Joana D’arc nasceu na França no ano de 1412 e morreu em 1431 (época medieval). Foi uma importante personagem da história francesa, durante a Guerra dos Cem Anos (1337-1453), quando seu país enfrentou a rival Inglaterra. Joana D’arc foi canonizada (transformada em santa) no ano de 1920.


Biografia


A história da vida desta heroína francesa é marcada por fatos trágicos. Quando era criança, presenciou o assassinato de membros de sua família por soldados ingleses que invadiram a vila em que morava. Com 13 anos de idade, começou a ter visões e receber mensagens, que ela dizia ser dos santos Miguel, Catarina e Margarida. Nestas mensagens, ela era orientada a entrar para o exército francês e ajudar seu reino na guerra contra a Inglaterra.


Motivada pelas mensagens, cortou o cabelo bem curto, vestiu-se de homem e começou a fazer treinamentos militares. Foi aceita no exército francês, chegando a comandar tropas. Suas vitórias importantes e o reconhecimento que ganhou do rei Carlos VII despertaram a inveja em outros líderes militares da França. Estes começaram a conspirar e diminuíram o apoio de Joana D’arc.


Em 1430, durante uma batalha em Paris, foi ferida e capturada pelos borgonheses que a venderam para os ingleses. Foi acusada de praticar feitiçaria, em função de suas visões, e condenada a morte na fogueira. Foi queimada viva na cidade de Rouen, no ano de 1431.


Indicação (para saber mais):
Assista ao filme Joana D'arc



Título Original: The Messenger: The Story of Joan of Arc
Gênero: Drama
Direção: Luc Besson
Roteiro: Luc Besson e Andrew Birkin
No elenco: Milla Jovovich (Joana D'Arc), Dustin Hoffman (A Consciência), John Malkovich (Charles VII), Faye Dunaway (Yoland D'Aragon),
Tchéky Karyo (Dunois) e outros.



Chamo-me “Jeanne a Donzela”





Joana d'Arc nasceu em Domrémy, região da Loraine (França) em 1412, sendo uma dos cinco filhos de Jacques d'Arc e Isabelle Romée.
Era então chamada de Jeannette, diminutivo de Jeanne.
Como era normal na época, Joana ajuda nos trabalhos de casa e nos do campo, nomeadamente com o gado.


Não sabia ler nem escrever. Crente e séria, Joana era uma criança como as outras: brincava, cantava, dançava, sorria e chorava. Até ao fim foi uma pessoa emotiva e ponderada.


Como os outros habitantes do campo, ouve falar do estado calamitoso em que se encontra o reinado, sabe da dureza da ocupação pelos ingleses, os avisos das sirenes quando os inimigos se aproximam… a procura do refúgio mais próximo… Nessa altura a França está dividida em três: Armagnac - França livre; Bourguignons e Ingleses. Os Bourguignons são aliados dos Ingleses. Domrémy está sob o domínio dos invasores, portanto não faz parte da dita França livre.

É mais ou menos aos treze anos de idade que Joana d'Arc ouve uma voz (que ela dirá mais tarde ser a de S. Miguel) que lhe fala da desgraça que há em França e a incentiva a ir em ajuda ao Rei de França, Carlos VII. Este apelo irá ser repetido mais duas ou três vezes nessa semana. Joana mantém segredo e responde fazendo voto de virgindade, sinal de consagração a Deus, e de seguida nomeia-se de "A Donzela". Ela dirá mais tarde: "A voz dizia-me que iria a França e que eu não podia demorar mais onde estava, a voz dizia-me que eu levantaria o cerco à cidade de Orléans. A voz também me disse que fosse ter com Robert de Baudricourt na fortaleza de Vaucouleurs pois ele me daria pessoas para me acompanharem."



São Miguel, Santa Catarina e Santa Margarida, serão então uma companhia regular de Joana d'Arc.
Com o pretexto de ir ajudar uma prima, em Maio de 1428, Joana vai ter com Baudricourt e é repelida!
Ela volta seis meses mais tarde e diz ao capitão Baudricourt o seguinte: "Você não ouviu dizer que foi profetizado que a França seria perdida por uma mulher e restaurada por uma virgem da zona de Loraine?".
Vencido pela obstinação de Joana o capitão dá-lhe uma escolta para a acompanhar a Chinon onde se encontra o Rei. Dois homens oferecem-se para a acompanhar e o grupo completa-se com um mensageiro real.


Os habitantes de Vaucouleurs aderem à causa e oferecem a Joana um cavalo e roupa de homem para que ela possa cavalgar. O grupo parte a 13 de Fevereiro de 1429, Joana tem então 17 anos.

A casa onde Joana d'Arc nasceu e o Centro de Interpretação "Visages de Jehanne" anxo, em Domremy, recebem excursões de visitantes diariamente.





Fontes:
http://www.joana-darc.net/
http://www.stejeannedarc.net/
http://www.rouen.fr/edition/laissezvousconterjeannedarc
http://tourisme-orleans.com/fr/accueil/index.php
http://tourisme-orleans.com/fr/orleans-jeanne-d-arc/12-orleans-jeanne-d-arc.html




Joana d'Arc
Joana d'Arc (em francês Jeanne d'Arc) (Domrémy-la-Pucelle, 6 de janeiro 1412 — Ruão, 30 de maio 1431), por vezes chamada de donzela de Orléans, é a santa padroeira da França e foi uma heroína da Guerra dos Cem Anos, durante a qual tomou partido pelos Armagnacs, na longa luta contra os borguinhões e seus aliados ingleses.


Descendente de camponeses, gente modesta e analfabeta, foi uma mártir francesa canonizada em 1920, quase cinco séculos depois de ter sido queimada viva.


Segundo a escritora Irène Kuhn, Joana d'Arc foi esquecida pela história até o século XIX, conhecido como o século do nacionalismo, o que pode confirmar as teorias de Ernest Gellner. Irène Kuhn escreveu: Foi apenas no século XIX que a França redescobriu esta personagem trágica.


François Villon, nascido em 1431, no ano de sua morte, evoca sua lembrança na bela «Ballade des Dames du temps jadis» ou seja, «Balada das damas do tempo passado» -


Et Jeanne, la bonne Lorraine
Qu'Anglais brûlèrent à Rouen;
Où sont-ils, où, Vierge souvraine?
Mais où sont les neiges d'antan?


E Jeanne, a boa Lorena
Qu' Ingleses queimaram em Rouen;
Onde estão, onde, Virgem souvraine?
Mas onde são as neves d' antan?


Antes aos fatos relacionados, Shakespeare tratou-a como uma bruxa; Voltaire escreveu um poema satírico, ou pseudo-ensaio histórico, que a ridicularizava, intitulado «La Pucelle d´Orléans» ou «A Donzela de Orléans» [1]



Virgem d'Orleans

Nascimento 6 de Janeiro de 1412 em Domrémy-la-Pucelle
Falecimento 30 de Maio de 1431 em Ruão
Venerado pela Igreja Católica
Beatificado 1909, Roma por: São Pio X
Canonizado 5 de Maio de 1920, Roma por: Papa Bento XV
Festa litúrgica 30 de maio
Padroeira França



Depois da Revolução, o partido monárquico reavivou a lembrança da boa lorena, que jamais desistiu do retorno do rei.


Joana foi recuperada pelos profetas da «França eterna», em primeiro lugar o grande historiador romântico Jules Michelet. Com o romantismo, o alemão Schiller fez dela a heroína da sua peça de teatro "Die Jungfrau von Orléans", publicada em 1801.


Em 1870, quando a França foi derrotada pela Alemanha - que ocupou a Alsácia e a Lorena - "Jeanne, a pequena pastora de Domrémy, um pouco ingênua, tornou-se a heroína do sentimento nacional". Republicanos e nacionalistas exaltarão aquela que deu sua vida pela pátria.


Durante a primeira fase da Terceira República, no entanto, o culto a Joana d'Arc esteve associado à direita monarquista, da qual era um dos símbolos, como o rei Henrique IV, sendo mal vista pelos republicanos.


A Igreja Católica francesa propôs ao Papa Pio X sua beatificação, realizada em 1909, num período dominado pela exaltação da nação e ao ódio ao estrangeiro, principalmente Inglaterra e Alemanha.


O gesto do papa inspirou-se no desejo de fazer a Igreja de França entrar em mais perfeito acordo com os dirigentes anticlericais da III República, mas só com a Primeira Guerra Mundial de 1914 a 1918, Joana deixa de ser uma heroína da Direita. Segundo Irène Kuhn,a partir daí "os postais patrióticos mostram Jeanne à cabeça dos exércitos e monumentos seus aparecem como cogumelos por toda a França. O Parlamento francês estabelece uma festa nacional em sua honra no 2º domingo de maio.


Em 9 de maio de 1920, cerca de 500 anos depois de sua morte, Joana d'Arc foi definitivamente reabilitada, sendo canonizada pelo papa Bento XV - era a Santa Joana d'Arc. A canonização traduzia o desejo da Santa Sé de estender pontes para a França republicana, laica e nacionalista. Em 1922 foi declarada padroeira de França. Joana d´Arc permanece como testemunha de milagres que pode realizar uma pessoa, ainda que animada apenas pela energia de suas convicções, mesmo adolescente, pastora e analfabeta, de modo que seu exemplo guarda um valor universal.


Primeiros Anos
Joana nasceu em Domrémy, na região de Lorena (ou Lorraine) na França. Posteriormente a cidade foi renomeada como Domrémy-la-Pucelle em sua homenagem (pucelle; donzela em português). A data de seu nascimento é imprecisa, de acordo com seu interrogatório em 24 de fevereiro de 1431, Joana teria dito que na época tinha 19 anos portanto teria provavelmente nascido em 1412.


Filha de Jacques d'Arc e Isabelle Romée, tinha mais quatro irmãos: Jacques, Catherine, Jean e Pierre, sendo ela a mais nova dos irmãos. Seu pai era agricultor e sua mãe lhe ensinou todos os afazeres de uma menina da época.






Em seu julgamento Joana d'Arc afirmou que desde os 13 anos ouvia vozes divinas. Segundo ela em seu julgamento, a primeira vez que escutou a voz, ela vinha da direção da igreja e acompanhada de claridade e uma sensação de medo. Dizia que as vezes não a entendia muito bem e que as ouvia duas ou três vezes por semana. Entre as mensagens que ela entendeu estavam conselhos para frequentar a igreja, que deveria ir a Paris e que deveria levantar o domínio que havia na cidade de Orléans. Posteriormente ela identificaria as vozes como sendo do arcanjo São Miguel, Santa Catarina de Alexandria e Santa Margarida.


O arcanjo São Miguel é o líder dos exércitos celestiais. Santa Catarina é definida as vezes como uma figura apócrifa a cavalo dos séculos III e IV que morreu com uma idade similar à de Joana; também erudita (patrona de muitas especialidades intelectuais), persuadiu o imperador Maximiliano II que deixasse de perseguir os cristãos. Foi condenada a morrer na roda (um sistema de tortura que fraturava os ossos). A lenda de Margaret diz que ela foi uma mulher depreciada pela sua fé católica ao que lhe ofereceram matrimônio em troca da renúncia a esta fé. Ante sua negação, foi torturada escapando milagrosamente diversas vezes, até sua morte definitiva. Assim morreu virgem e mártir


A Guerra dos Cem Anos
Desde quando o Duque da Normandia, Guilherme, o Conquistador se apoderou da Inglaterra em 1066, os monarcas ingleses passaram a controlar extensas terras no território francês. Com o tempo, passaram a ter vários ducados franceses: Aquitânia, Gasconha, Poitou, Normandia, entre outros. Os duques, apesar de vassalos do rei inglês, acabaram tornando-se seus rivais.

Batalha de Crécy



Quando a França tentou recuperar os territórios perdidos para Inglaterra, originou-se um dos mais longos e sangrentos conflitos da história da humanidade: a Guerra dos Cem Anos, que durou na realidade 116 anos, e que produziu milhões de mortos e a destruição de quase toda a França setentrional.


O início da guerra aconteceu em 1337. Os interesses mais que evidentes de unificar as coroas concretizaram-se na morte do rei francês Carlos IV em 1328. Filipe VI, sucessor graças à lei sálica (Carlos IV não tinha descendentes masculinos), proclamou-se rei da França em 27 de maio de 1328.


Felipe VI reclamou em 1337 o feudo da Gasconha ao rei inglês Eduardo III, e no dia 1 de novembro este responde plantando-se às portas de Paris mediante ao bispo de Lincoln, declarando que ele era o candidato adequado para ocupar o trono francês.


A Inglaterra ganharia batalhas como Crécy (1346) e Poitiers (1356). Uma grave enfermidade do rei francês originou uma luta pelo poder entre seu primo João I de Borgonha ou João sem Terra, e o irmão de Carlos VI, Luís de Orléans.


No dia 23 de novembro de 1407, nas ruas de Paris e por ordem do borguinhão, se comete o assassinato do armagnac Luís de Orléans. A família real francesa estava dividida entre os que davam suporte ao duque de Borgonha (borguinhões) e os que o davam ao de Orléans e depois a Carlos VII, Delfim de França (armagnacs ligados à causa de Orléans e à morte de Luís). Com o assassinato do armagnac, ambos os bandos se enfrentaram numa guerra civil, onde buscaram o apoio dos ingleses. Os partidários do Duque de Orléans, en 1414, viram recusada uma proposta pelos ingleses, que finalmente pactuaram com os borguinhões.


Com a morte de Carlos VI, em 1422, Henrique VI da Inglaterra foi coroado rei francês, mas os armagnacs não desistiram e mantiveram-se fiéis ao filho do rei, Carlos VII, coroando-o também em 1422.


Encontro com Carlos
Aos 16 anos, Joana foi a Vaucouleurs, cidade vizinha a Domrèmy. Recorreu a Robert de Baudricourt, capitão da guarnição armagnac estabelecida em Vaucouleurs para lhe ceder uma escolta até Chinon, onde estava o delfim, já que teria que atravessar todo o território hostil defendido pelos aliados ingleses e borguinhões. Quase um ano depois, Baudricourt aceitou enviá-la escoltada até o delfim. A escolta iniciou-se aproximadamente em 13 de fevereiro de 1429. Entre os seis homens que a acompanharam estavam Poulengy e Jean Nouillompont (conhecido como Jean de Metz). Jean esteve presente em todas as batalhas posteriores de Joana d'Arc.


Portando roupas masculinas até sua morte, Joana atravessou as terras dominadas por Borguinhões, chegando a Chinon, onde finalmente iria se encontrar com Carlos, após uma apresentação de uma carta enviada por Baudricourt. Chegando a Chinon, Joana já dispunha de uma grande popularidade, porém o delfim tinha ainda desconfianças sobre a moça. Decidiram passá-la por algumas provas. Segundo a lenda, com medo de apresentar o delfim diante de uma desconhecida que talvez pudesse matá-lo, eles decidiram ocultar Carlos em uma sala cheia de nobres ao recebê-la. Joana então teria reconhecido o rei disfarçado entre os nobres sem que jamais o tivesse visto antes. Joana teria ido até ao verdadeiro rei, curvado e dito: "Senhor, vim conduzir os seus exércitos à vitória".


Sozinha na presença do rei, ela o convenceu a lhe entregar um exército com o intuito de libertar Orléans. Porém, o rei ainda a fez passar por provas diante dos teólogos reais. As autoridades eclesiásticas em Poitiers submeteram-na a um interrogatório, averiguaram sua virgindade e suas intenções.


Convencido do discurso de Joana, o rei entrega-lhe às mãos uma espada, um estandarte e o comando das tropas francesas, para seguir rumo à libertação da cidade de Orléans, que havia sido invadida e tomada pelos ingleses havia oito meses.



Joana reconhece o rei Carlos VII em Chinon.



Joana d'Arc: a guerreira
Munida de uma bandeira branca, Joana chega a Orléans em 29 de abril de 1429. Comandando um exército de 4000 homens ela consegue a vitória sobre os invasores no dia 9 de maio de 1429. O episódio é conhecido como a Libertação de Orléans (e na França como a Siège d'Orléans). Os franceses já haviam tentado defender Orléans mas não obtiveram sucesso.


Exitem histórias paralelas a esta que informam que a figura de Joana era diferente. Ela teria chegado para a batalha

em um cavalo branco, armadura de aço, e segurando um estandarte com a cruz de Cristo, circunscrita com o nome de Jesus e Maria. Segundo esta outra versão, Joana apenas arrastada pelo fascínio sobrenatural de seus sonhos e proposta de missão a cumprir segundo a vontade divina e sem saber nada sobre arte de guerra comandou os soldados rudes, com ar angelical, na qual em sua presença ninguém se atrevia a dizer ou praticar inconveniências. Ela apresentava-se extremamente disciplinada.[1]


Após a libertação de Orléans, os ingleses pensaram que os franceses iriam tentar reconquistar Paris ou a Normandia, e ao invés disto, Joana convenceu o Delfim a iniciar uma campanha sobre o rio Loire. Isso já era uma estratégia de Joana para conduzir o Delfim a Ruão.


Joana dirigiu-se a vários pontos fortificados sobre pontes do rio Loire. Em 11 e 12 de junho de 1429 venceu a batalha de Jargeau. No dia 15 de junho foi a vez da batalha de Meung-sur-Loire. A terceira vitória foi na batalha de Beaugency, nos dias 16 e 17 de junho do mesmo ano. Um dia após sua última vitória se dirigiu a Patay, onde sua participação foi pouca. A batalha de Patay, única batalha em campo aberto, já se desenrolava sem a presença de Joana.


Coroação de Carlos
Cerca de um mês após sua vitória sobre os ingleses em Orléans, ela conduziu o rei Carlos VII à cidade de Reims, onde Carlos VII é coroado em 17 de julho. A vitória de Joana d'Arc e a coroação do rei acabaram por reacender as esperanças dos franceses de se libertarem do domínio inglês e representaram a virada da guerra.


O caminho até Reims era considerado difícil já que várias cidades estavam sob o domínio dos borguinhões. Porém, a fama de Joana tinha se estendido por boa parte do território e fez com que o exército armagnac do delfim fosse temido. Assim, Joana passou sem problemas por sucessivas cidades como Gien, Saint Fargeau, Mézilles, Auxerre, Saint Florentin e Saint Paul.


Desde Gien, foram enviados convites a diversas autoridades para assistir à consagração do delfim. Em Auxerre chegou-se a pensar em resistência por parte de uma pequena tropa inimiga que se encontrava na cidade. Após três dias de negociação foi possível por lá passar sem qualquer problema. O mesmo aconteceu em Troyes, cujas negociações duraram cinco dias. A chegada a Ruão foi em 16 de julho.


Sabe-se que o dia da consagração definitiva do rei francês em Ruão foi em 17 de julho e não foi a cerimônia mais esplêndida do momento, já que as circunstâncias da guerra impediam o contrário. Joana assistiu à consagração de uma posição privilegiada, acompanhada de seu estandarte.

Coroação de Carlos VII.



Paris
Teoricamente Joana já não tinha nada mais que fazer no exército já que havia cumprido sua promessa perfeitamente, havia cumprido corretamente as ordens que as vozes lhe haviam dado. Mas ela, como muitos outros, viu que enquanto a cidade de Paris estivesse tomada pelas tropas inglesas, dificilmente o novo rei poderia ter claramente o controle do reino de França.


No mesmo dia da coroação, chegaram emissários do Duque de Borgonha e se iniciaram as negociações para se chegar a paz, ou a uma trégua, que foi finalmente o que se pactuou. Não foi a paz que Joana desejava, mas pelo menos ela houve durante quinze dias. Entretanto a trégua não foi gratuita, já que houve interesses políticos por trás desta. Carlos VII necessitava tomar Paris para exercer sua autoridade de rei mas não queria criar uma imagem ruim com uma conquista violenta de terras que passariam a ser seu domínio. Foi isto que o que motivou a firmar a trégua com o Duque de Borgonha. Foi uma necessidade de ganhar tempo.


Durante a trégua, Carlos VII levou seu exército até Île-de-France (região francesa que abriga Paris). Houve alguns enfrentamentos entre os armagnacs e a aliança inglesa com os borguinhões. Os ingleses abandonaram Paris dirigindo-se a Ruão (ou Rouen em francês). Restava então derrotar os borguinhões que ainda ficaram em Paris e na região.
Estátua de Joana d'Arc na Catedral de Notre-Dame de Paris.


Joana foi ferida por uma flecha durante uma tentativa de entrar em Paris. Isto acelerou a decisão do rei em bater em retirada no dia 10 de setembro. Com a parada o rei francês não expressava a intenção de abandonar definitivamente a luta, mas optava por pensar e defender a opção de conquistar a vitória mediante a paz, tratados e outras oportunidades no futuro.



Estátua de Joana d'Arc na Catedral de Notre-Dame de Paris.



A captura


Na primavera de 1430, Joana d'Arc retomou a campanha militar e passou a tentar libertar a cidade de Compiègne, onde acabou sendo dominada e capturada pelos borguinhões, aliados dos ingleses, em 1430.


Foi presa em 23 de maio do mesmo ano. Entre os dias 23 e 27 foi conduzida à Beaulieu-lès-Fontaines. Joana foi entrevistada entre os dias 27 e 28 pelo próprio Duque de Borgonha, Felipe, o bom. Naquele momento Joana era propriedade do Duque de Luxemburgo. Joana foi levada ao Castelo de Beaurevoir, onde permaneceu todo o verão, enquanto o duque de Luxemburgo negociava sua venda. Ao vendê-la aos ingleses, Joana foi transferida a Ruão.


O processo em Ruão



Interrogatório de Joana.



No dia 21 de fevereiro Joana foi ouvida pela primeira vez. A princípio ela se negou a fazer o juramento da verdade, mas logo o fez. Joana foi interrogada sobre as vozes que ouvia, sobre a igreja militante, sobre seus trajes masculinos. No dia 27 e 28 de março, Thomas de Courcelles fez a leitura dos 70 artigos da acusação de Joana, e que depois foram resumidos a 12 , mais precisamente no dia 5 de abril. Estes artigos sustentavam a acusação formal para a Donzela buscando sua condenação.


No mesmo dia 5, Joana começou a perder saúde por causa de ingestão de alimentos venenosos que a fez vomitar. Isto alertou Cauchon e os ingleses, que lhe trouxeram um médico. Queriam mantê-la viva, principalmente os ingleses, porque planejavam executá-la.


Durante a visita do médico, Jean d’Estivet acusou Joana de ter ingerido os alimentos envenenados conscientemente para cometer suicídio. No dia 18 de abril, quando finalmente ela se viu em perigo de morte, pediu para se confessar.


Os ingleses impacientaram-se com a demora do julgamento. O Conde de Warwick disse a Cauchon que o processo estava demorando muito. Até o primeiro proprietário de Joana, Jean de Luxemburgo, apresentou-se a Joana fazendo-lhe a proposta de pagar por sua liberdade se ela prometesse não atacar mais os ingleses. A partir do dia 23 de maio, as coisas se aceleraram, e no dia 29 de maio ela foi condenada por heresia.



Joana d'Arc é queimada viva pela Igreja.
A morte
Joana foi queimada viva em 30 de maio de 1431, com apenas dezenove anos. A cerimônia de execução aconteceu na Praça do Velho Mercado (Place du Vieux Marché), às 9 horas, em Ruão.


Antes da execução ela se confessou com Jean Totmouille e Martin Ladvenu, que lhe administraram os sacramentos da Comunhão. Entrou, vestida de branco, na praça cheia de gente, e foi colocada na plataforma montada para sua execução. Após lerem o seu veredito, Joana foi queimada viva. Suas cinzas foram jogadas no rio Sena, para que não se tornassem objeto de veneração pública. Era o fim da heroína francesa.


Após a morte de Joana d'Arc
revisão do seu processo começou a partir de 1456, quando foi considerada inocente pelo Papa Calisto III, e o processo que a condenou foi considerado inválido, e em 1909 a Igreja Católica a beatifica. Em 1920, Joana d'Arc é declarada santa pelo Papa Bento XV.


Temos outra versão que informa que vinte anos após a sua condenação a fogueira, os pais pediram que o papa da época, Calisto III autorizou uma comissão que, numa pesquisa serena e profunda, reconheceu a nulidade do processo por vício de forma e de conteúdo. Joana d´Arc desta maneira teve sua honra reabilitada, e o nome feiticeira, e bruxa foi apagado para que ela fosse reconhecida por suas virtudes heróicas, provenientes de uma missão divina.


Ela foi proclamada Mártir pela Pátria e da Fé.Dom [2]




Representação nas artes e na literatura




Referências


1. ↑ Dom Servílio Conti, I.M.C. O Santo do dia. p.289-290. Ed. Vozes. ISBN 85.326.0442-0
2. ↑ Servílio Conti, I.M.C. O Santo do dia. p.289-290. Ed. Vozes. ISBN 85.326.0442-0


Referências


* Dom Servílio Conti, I.M.C. O Santo do dia. p. 289-290. Ed. Vozes. ISBN 85.326.0442-0

Acesse este link e veja Lista de Todos os Santos

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_todos_os_santos




Acesse este link e veja O Processo de Joana D´Arc
http://membres.lycos.fr/abbayestbenoit/jeanne/index.htm


fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Joana_d%27Arc




* Ela, à frente do exército francês conquistou Orleáns e boa parte do território francês, mas foi traida por Charles VII. Joana caiu cativa dos borguinhões em 1430 e foi entregue aos Ingleses. Charles VII nada fez para libertá-la.


O bispo que montou a farsa de seu processo foi Pierre de Cauchon (cauchon em francês significa porco) bispo de Beauvais, um homem inescrupuloso partidário dos Borguinhões. Seu julgamento foi uma farsa montada para sua execução, que já tinha sido acertada com antecedência. Por fim ela foi morta na fogueira em 30 de maio de 1431.


Seu processo foi considerado inválido pouco depois pela Igreja, e. após um longo processo de canonização que iniciou em 1869, ela foi elevada aos altares católicos em 1920, através do papa Bento XV.


Santa Joana D"Arc, rogai por nós







Joana d’Arc e o arcanjo Miguel, de Eugene Thirion




Joana d’Arc na Batalha de Orléans, de Jules Eugène Lenepveu





fonte: http://vidaliteraria.zip.net/arch2009-06-07_2009-06-13.html












São Miguel Arcanjo e Joana D'Arc


Em seu julgamento Joana d'Arc afirmou que desde os 16 anos ouvia vozes divinas. Segundo ela em seu julgamento, a primeira vez que escutou a voz, ela vinha da direção da igreja e acompanhada de claridade e uma sensação de medo. Dizia que as vezes não a entendia muito bem e que as ouvia duas ou três vezes por semana. Entre as mensagens que ela entendeu estavam conselhos para frequentar a igreja, que deveria ir a Paris e que deveria levantar o domínio que havia na cidade de Orléans. Posteriormente ela identificaria as vozes como sendo do arcanjo São Miguel, Santa Catarina de Alexandria e Santa Margaret.


O arcanjo São Miguel é o líder dos exércitos celestiais.


Santa Catarina é definida as vezes como uma figura apócrifa a cavalo dos séculos III e IV que morreu com uma idade similar à de Joana; também erudita (patrona de muitas especialidades intelectuais), persuadiu o imperador Maximiliano II que deixasse de perseguir os cristãos. Foi condenada a morrer na roda (um sistema de tortura que fraturava os ossos).

A lenda de Margaret diz que ela foi uma mulher depreciada pela sua fé católica ao que lhe ofereceram matrimônio em troca da renúncia a esta fé. Ante sua negação, foi torturada escapando milagrosamente diversas vezes, até sua morte definitiva. Assim morreu virgem e mártir.





fonte: http://www.arcanjomiguel.net/santa-joana.htm





Santa Catarina de Alexandria

:: Protetora dos estudantes e mães sem leite; Proteção contra acidentes; Auxílio aos estudantes.


:: Data de comemoração: 25 de Novembro

Santa Catarina de Alexandria nasceu de família nobre e estudou muito. Quando tinha apenas dezoito anos, se apresentou ao imperador romano Maximus, que fazia uma violenta perseguição aos cristãos, sob acusação de culto a falsos deuses.

Chocado com a audácia da jovem, mas incapaz de responder a seus argumentos, Maximus reuniu 50 sábios com a incumbência de provar-lhe que Jesus, morto numa cruz, não podia ser Deus. Quando informaram à Catarina a respeito da disputa que a aguardava, ela se entregou inteiramente a Deus. Imediatamente, um anjo do Senhor colocou-se ao seu lado e admoestou-a a permanecer firme, assegurando-lhe ser impossível que ela fosse derrotada por estas pessoas. Mais ainda, ela as converteria e as colocaria no caminho do martírio.

Então, Catarina foi levada à presença dos oradores. Indagou ela: "- É justo colocar 50 homens contra uma moça, com a promessa de que, ao ganhar, receberão uma rica recompensa, forçando-me a lutar sem a esperança de prêmio ? Entretanto, minha recompensa será o Senhor Jesus Cristo, que é a esperança e a coroa daqueles que lutam por Ele."

Iniciaram-se os debates e ela sempre terminava vitoriosa. Graças a sua eloqüência chegou a converter ao cristianismo alguns de seus adversários, que foram sentenciados de morte.

Furioso por estar sendo derrotado, Maximus prende Catarina. A imperatriz, curiosa por conhecer a jovem que desafiava seu marido, vai acompanhada de Porfírio, chefe das tropas, até a prisão. Catarina também os converte e eles são martirizados.

Catarina é condenada à morte na roda de tortura, mas basta que ela encoste na roda para que ela se parta e mate vários pagão que assistiam. Por causa disso, Santa Catarina é invocada pelos que trabalham com rodas ou utilizam veículos (para proteção de acidentes de trânsito). O imperador, enraivecido, ordena que ela seja decapitada. Quando deceparam sua cabeça, do seu pescoço começou a brotar leite ao invés de sangue. Daí ser ela invocada pelas gestantes e mães que, após o parto, devem amamentar seus filhos.

Os relatos de seu martírio continuam dizendo que os anjos desceram dos céus e levaram seu corpo para o monte Sinai, onde mais tarde teria surgido um mosteiro consagrado à sua memória. De seus ossos ainda emana um óleo que é utilizado por todos enfermos que visitam seu sepulcro.

:: Oração à Santa Catarina de Alexandria

1. Proteção contra acidentes

Ó Santa Catarina, vós quebrastes a roda da engrenagem das mãos dos torturadores e por isto sois invocada como protetora contra os acidentes; eu vos peço, protegei-me de todo e qualquer acidente. Acidentes de trânsito, acidentes com arma de fogo, acidentes de quedas e tombos, acidentes a pé e a cavalo, acidentes com instrumentos de trabalho, acidentes com venenos e agrotóxicos, acidentes com máquinas e explosivos, acidentes de mordidas de cobras ou aranhas, acidentes em casa, na estrada, na roça, no campo ou no mato. Protegei meu corpo de todo e qualquer perigo que a cada instante estou sujeito a enfrentar. Defendei também a minha alma contra os perigos espirituais, que são tantos, em toda parte. Santa Catarina, protegei-me e salvai-me. Amém !

Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai

2. Auxílio aos estudantes

Santa Catarina de Alexandria, que tivestes uma inteligência abençoada por Deus, abre a minha inteligência, faze entrar na minha cabeça as matérias de aula, dá-me clareza e calma na hora dos exames, para que possa ser aprovado(a). Eu quero aprender sempre mais, não por vaidade, nem só para agradar aos meus familiares e professores, mas para ser útil a mim mesmo, a minha família, à sociedade e à minha Pátria. Santa Catarina de Alexandria, conto contigo. Conta também tu comigo. Eu quero ser um(a) bom(a) cristão(a) para merecer a tua proteção. Amém.

No Candomblé, na Umbanda e nos demais cultos afro-brasileiros, Santa Catarina de Alexandria é sincretizada com o orixá Obá, a primeira esposa de Xangô, o rei de Oyó.

Conta uma lenda que Obá, enciumada por sentir que estava perdendo a atenção de Xangô em relação às outras suas duas esposas, Iansã e Oxum. Assim, foi aconselhar-se com Oxum a quem pediu ajuda para obter um pouco mais de afeto de Xangô.

Oxum, por ser o orixá da beleza e do dom de fazer com que todos os homens e orixás por ela se apaixonassem, prontificou-se a ajuda-la. Oxum lhe disse que ela tinha ganhado toda a atenção Xangô quando colocou em sua comida um pedaço de sua orelha e por esse motivo, ultimamente, estava andando com a cabeça coberta com um turbante, mas Xangô lhe dava toda a atenção do mundo. Oxum disse a Obá que se ela fizesse o mesmo ela ganharia o amor e a atenção imediata de Xangô.

Obá assim procedeu. Em sua casa preparou para Xangô um lauto banquete. Toda faceira, Obá ofereceu a Xangô o prato especialmente preparado, aquele que continha sua orelha esquerda inteirinha. Quando Xangô viu o prato ficou horrorizado e irado retirou-se da casa de Obá para nunca mais voltar.

Irada, Obá procurou Oxum para tomar satisfação por ter sido enganada por ela. Por esse motivo, Obá e Oxum não se toleram, e por esse mesmo motivo quando Oba se manifesta nos Terreiros ela cobre sua orelha esquerda com a mão. Oba é um orixá guerreiro e que participou ao lado Xangô de muitas batalhas.

Fonte: Árvore da Vida/IG - Bibliografia da santa católica

http://www.nsauxiliadora.org.br/santos.htm






Santa Joana dÁrc era tão popular na França que um fabricante de chocolate francês, do início do século passado usava suas imagens como propaganda de seu "Chocolat Poulain " , conforme pode-se ver na foto acima.


Fonte de origem: http://www.cademeusanto.com.br

SEJA BEM VINDO AO NAMASTÊ



OLÁ PESSOAL!!

ESPERO QUE VOCÊS ENCONTREM OS ASSUNTOS QUE PROCURAM E POSSAM AJUDÁ-LOS DE ALGUMA MANEIRA, POIS ESSE SITE FOI FEITO PARA TODOS NÓS ,QUE BUSCAMOS CONHECIMENTOS E SABEDORIA PARA PODERMOS ESTARMOS EM SINTONIA COM A NOVA ERA !
BOM DIVERTIMENTO À TODOS!!

NAMASTÊ

Only Message Esoteric Here!!

DEARS BROTHERS AND SISTERS!! Each day come and take a few minutes of your attention and emanation of light to Gaia and so we have a stream of people pouring love and light to all mankind and Gaia! Only write in this box and know that every brother participates and the number of people sending their energy for our beloved planet! Kisses in the heart of each brother, lightworker! OR COMMENTS OF POSTS HERE! NAMASTE-NOVAERA

TESTE PSICOLÓGICO JAPONÊS

IMPRESSIONANTE TESTE PSICOLÓGICO JAPONÊS. Clique aqui: http://www.ociocriativo.com.br/trivias/pub/teste1.htm http://www.ociocriativo.com.br/trivias/pub/teste1.htm

PARTICIPE DESSE MOMENTO DE ORAÇÃO

PARTICIPE DESSE MOMENTO DE ORAÇÃO

Like -FACEBOOK

AMADA MARIA E JESUS CRISTO

Ocorreu um erro neste gadget